Arquivo de maio, 2007

Feliz Aniversário?

Ok, eu sei, mais uma vez vou ser uma das pessoas do contra. Afinal, quem odeia aniversário? E no caso estou falando do meu próprio aniversário. O dos outros me incomoda também, principalmente aqueles no bar, da mesa de trás da sua, com um bando de gente que não sabe beber cantando parabéns, “com quem será” e mais alguma bobagem do tipo. Mas estes só me incomodam. Odiar mesmo, só o meu. O sentimento só é parecido comparado ao meu desprezo a datas como o Natal, Ano Novo, Páscoa. Gosto mesmo é de Finados. Mesmo sendo um feriado meio morto.

Levei anos me esforçando para curtir meu aniversário, com festa, sem festa, íntima, balada, com presente ou sem presente. Mas nunca aproveitei 100%. O mais próximo de ficar feliz foram alguns porres homéricos que me fizeram mais velho, mais pobre e mais alienado. A alienação durou pouco (infelizmente) a pobreza e a velhice perduram até hoje.

Depois de alguns anos, após vários “19 de maio” notei um padrão. Juntando as datas horríveis de Natal, Ano Novo etc, notei que o que me incomoda não é o dia em si. Gosto das decorações de Natal, aprecio um bom champagne e confio no Coelhinho da Páscoa. O defeito dessas datas é a felicidade. Sempre ela, atrapalhando a minha vida.

A felicidade implícita nessas datas me incomoda. Me incomoda muito. Não quero ser feliz, ou melhor, quero, mas na minha hora. Tem dias que adoro me sentir miserável, estar enterrado no lodo e colocar algum concerto de piano pra tocar. Um daqueles que te faz ver o suicídio com bons olhos. Ou sem tanto julgamento pelo menos. Não dá pra condenar alguém que vive com a corda no pescoço por pensar nisso.

Meu aniversário está chegando, e com ele toda essa maldita carga falso-positiva. Esse bando de ligações de pessoas a quem você não é ligado, um monte de presentes de pessoas que não são presentes e um bando de luz quando o que você quer é ficar quietinho no escuro.

Enfim, saliento que não sou contra os aniversários, nem mesmo o meu, mas sou a favor de entenderem que os aniversários podem ser felizes ou não, como qualquer outro dia. Não devemos cobrar nem nos cobrar a comemoração. Pois tanto você pode estar feliz por completar mais um ano, como pode estar triste por estar perdendo mais um.

Desejo aniversários a todos, e que eles sejam como vocês preferirem.

Mensagem positiva

– Opa.
– E aí, beleza?
– Tudo indo.
– Porquê?
– Porquê o quê?
– Porquê tudo indo?
– Porque sou obrigado. Por mim nem indo estaria. Estaria parado.
– Mas porque esse desânimo cara?
– Acontece.
– Você não pode ficar assim.
– Posso sim.
– Vai se entregar?
– Já me entreguei faz tempo. Inclusive já assinei até a confissão.
– Mas isso não te leva a lugar nenhum.
– Leva sim.
– Aonde?
– Não sei, mas infelizmente leva. Afinal estou indo né.
– Cara, você está precisando de ajuda.
– Com certeza.
– Já procurou?
– Já. Inclusive quem é procurado agora sou eu.
– Como assim?
– É que um tempo atrás precisava de uma grana e pedi ajuda para um agiota.
– Nossa. Porque não pediu pra mim?
– Eu pedi.
– Errr….mas e aí o que deu com o agiota?
– Não deu nada. Marquei de pagá-lo e pronto.
– Pagou?
– Lógico.
– Então qual o problema.
– É que pra pagar esse tive que pedir ajuda para outro agiota.
– Caramba cara, que fase, sabe o que você está precisando?
– De uma forca.
– Não.
– É verdade, não teria competência para isso.
– Cara, vou te emprestar um livro ótimo, “O Segredo”
– Ah é? Qual o segredo?
– O negocio é pensar positivo. Você envia ondas positivas para o Universo e ele devolve pra você.
– Nossa.
– O que?
– Nunca ouvi uma bobagem tão grande.
– Você é do contra mesmo, já foram vendidos 8 milhões de exemplares.
– Mais um motivo.
– Mais um motivo?
– É, para eu não querer ir.
– Ir pra onde?
– Não sei, mas sei que estou indo e seja lá onde chegar vai ter um monte desses 8 milhões de pessoas.
– Cara, você está muito negativista. Precisa analisar melhor suas perspectivas.
– Já fiz isso.
– E conseguiu enxergar bem?
– Perfeitamente.
– E quais são suas perspectivas?
– De não ter nenhuma por um bom tempo.