O Toque do Telefone

Poucos acontecimentos no dia de uma pessoa podem ser comparados ao telefonema do ser amado. Segundo especialistas, ele tem o poder de iluminar o dia, curar dores de cabeça, melhorar o humor e a pele. Pesquisas mostram que o maior número de simpatias, velas acesas, rezas, trabalhos e meditações têm como objetivo o soar do tão estimado aparelho de telefonia.

Para facilitar a vida dessas almas apaixonadas e tornar a espera menos desesperadora, elaboramos um pequeno manual de como manter a sanidade mental enquanto ele (ou ela) não liga.

A primeira e importante decisão a ser tomada é: dar o telefone de casa ou o celular?

O telefone de casa tem suas vantagens: é mais barato e, no caso do seu pretendente ser um muquirana de primeira, as chances de ele telefonar são inversamente proporcionais ao valor do pulso. Analise o sujeito. Se sentir que se trata de um pão duro, dê o telefone de casa. Outra vantagem é que, em casa, você terá mais tempo e tranqüilidade para falar.

Mas há desvantagens.
Justo na hora em que você resolver comprar 200 gramas de mussarela e 5 pãezinhos, o telefone vai tocar. Sua mãe irá atender e, claro, não lembrará do nome do mocinho. Os diálogos mais comuns são assim:

– Alguém te ligou.
– Quem?
– Não lembro o nome.
– Homem ou mulher?
– Homem.
– Mas quem era?
– Sei lá, um nome com R.
– Roberto?
– Não lembro…
– O que ele falou?
– Perguntou de você.
– E o que você falou?
– Que você tinha saído.
– E ele, deixou recado?
– Não.
– Ele vai ligar de volta?
– Acho que sim.
– Mas… Você falou que eu voltava logo?
– Não, né, filha? Ele só perguntou de você e eu falei que você tinha saído.
– Mas como ele falou?
– Como, como?
– Repete a conversa, exatamente.
– Ué, ele perguntou de você e eu falei que você não estava, saco!
– Mas, falou que eu não estava ou que eu tinha saído?
– Sei lá, que saco, vou lembrar o que eu falei!? É cada uma… Espera que ele liga de novo!
– Mas, a voz dele parecia como?
– Como assim?
– Parecia que ele estava nervoso? Será que ele vai ligar de novo?
– Como é que eu vou saber?
– Ah, sei lá, ele falou alguma coisa assim…”ah, então depois eu ligo”?
– Filha, se você não tem mais o que fazer, eu tenho.

Então, para evitar esses episódios desagradáveis (e para provar à sua mãe que você não tem mesmo mais o que fazer), compre provisões para, pelo menos, duas semanas (ele vai esperar no mínimo uma semana para te ligar, para não parecer muito interessado) e esqueça que tem vida social. Plante-se ao lado do telefone, acenda uma vela e espere. Ah, e tente distrair-se com alguma coisa que não seja a internet.

Não se anime com o primeiro telefonema. O silêncio gritante do aparelho será quebrado inúmeras vezes pelas ligações de seus tios, avós, pais, amigos dos seus irmãos, amigos antigos que não te ligavam há décadas. Acredite: todo mundo resolveu lembrar de você nesse momento. Todos os trotes da cidade cairão na sua casa. Deve ser alguma conspiração cósmica. E após cumprir infinitas vezes o ritual exaustivo de esperar que o telefone toque três vezes (para não parecer que está esperando pelo telefonema), atender com o seu melhor alô (aquele que é bonito, mas não muito eufórico), você pode cometer o erro de responder ao toque do telefone com uma saudação raivosa que mais lembra um latido. Cuidado! Pode ser ele. E pode ser que ele desligue por achar que não é um bom momento para ligar.

Se você leu tudo isso e achou esse enclausuramento todo bobagem, você pode optar por oferecer-lhe o número do seu celular.Afinal, seus tios não têm esse número, trotes são raros e a portabilidade do aparelho lhe parece agora a oitava maravilha do mundo.

Ele será seu companheiro inseparável, talvez você o leve até para o chuveiro. Neste caso, cuidado para não danificá-lo. Qualquer descuido pode ser fatal.

A primeira providência a ser tomada é colocar um identificador de chamadas no seu telefone. Ela pode ser muito útil, pois nenhum tipo de tortura pode ser comparado à mensagem: “uma chamada não atendida”. E “chamadas não atendidas” acontecem, ainda mais quando todos os objetos que se encontram dentro de sua bolsa resolvem se jogar em frente ao seu celular para evitar que você o atenda. Agendas, carteiras, canetas, livros e pentes também têm ciúmes.

Você pode ainda prometer prêmios em dinheiro para as pessoas que deixarem recados na sua caixa postal. Essa já é uma tendência nos Estados Unidos. Tente uma mensagem como essa: “Oi, você ligou para a Joana. Deixe sua mensagem após o bip e concorra a R$100,00 em prêmios. Não deixe de participar! Basta deixar seu nome, telefone e recado e concorrer!”

Se você ainda preferir adquirir um identificador de chamada, fique atenta. Segundo dados da Murphy Consulting, 10% das chamadas telefônicas de amor são feitas de um telefone público, da casa de um amigo ou de outro telefone que você não conheça. Nesse caso, não poupe esforços: se receber qualquer ligação de um número desconhecido, ligue, pergunte de onde fala, procure na lista, contrate um detetive. Apele para a numerologia, se for preciso, e trace o perfil psicológico do dono do telefone. Só assim você descobrirá se era ele ou não. Se era, pode esperar mais tranqüila. Ele provavelmente ligará novamente.

Depois de tanta ansiedade, quando ele ligar (se ligar, pois 19,5% dos amados não ligam), tente marcar um encontro. Se ele insistir em te ligar novamente para combinar local e horário, tome o controle da situação. Não tenha ataques histéricos, nem o mande ligar à ~#* da mãe dele. Finja equilíbrio e naturalidade e se proponha a ligar, pois está um pouco difícil falar com você ultimamente. Mantenha a dignidade e se vingue.

Compartilhe!

2 Comentários on "O Toque do Telefone"

  • paulo diz

    Mulheres! Bah! É a crônica certa para ler no Dia Internacional da Mulher…. :)

    Muito legal, Camila.

  • Amei,verdade.Gostei tanto que queria colocar no meu site. è realidade meu caro. Meu site esta em reforma logo volta. Vc deve ter vivido isto.Realidade.Estou exatamente como quem escreveu. Vitórias para vc.www.dionefonseca.com. Faça uma visitinha

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *