O Último Unicórnio.

Um dia minha irmã me disse: ” Desencana! Não existem mais unicórnios na face da Terra! Bobagem sua continuar procurando. É por isso que qualquer urso que aparece na minha vida tá valendo! Eles berram, mas pelo menos servem para nos esquentar no inverno e trazer comida pra dentro de casa”. Mas eu juro que não queria me conformar em pensar na possibilidade de passar o resto dos meus dias convivendo com ursos ou hienas, como a minha irmã. Eu queria encontrar outros da minha espécie.

Pensei em todas as tentativas de encontrar um verdadeiro unicórnio. Uma vez que eu “quase” alcancei um, mas ele era muito pequeno e ainda tinha que se desenvolver… os unicórnios precisam de tempo para assumirem sua posição. Não é muito fácil ser um unicórnio, porque eles não seguem os padrões dos outros animais, nem mesmo dos cavalos. E olha que os cavalos são super trabalhadores! Os unicórnios precisam de tempo e espaço para crescerem. E quem conhece um unicórnio jamais o esquece. Eles possuem um poder de hipnotismo. São charmosos, inteligentes e acima de tudo humildes, por isso, várias pessoas convivem com unicórnios e pensam que estão ao lado de cavalos. É preciso um olhar mais apurado para encontrar os unicórnios. Isso não acontece da noite para o dia. Você vai percebendo dia a dia o chifre do unicórnio, seu pêlo brilhante e seu olhar guerreiro.

A tranformação completa de um unicórnio acontece quando alguém o reconhece. Ele precisa saber que alguém ainda acredita na sua existência. É muito difícil ser um unicórnio em um mundo de incrédulos e acomodados. Mas acho que um dos momentos mais legais da vida de um unicórnio é saber que além de serem reconhecidos, as pessoas de olhar mais apurado buscam neles qualidades que gostariam de ter para si. Trocar experiências e energias com um unicórnio é uma sensação inesquecível…

Um querido amigo meu se transformou em unicórnio nos últimos dias (ou talvez ele sempre tenha sido, eu é que o conheço a pouco tempo!). Um unicórnio não falta com a palavra, e faz o que tem que ser feito. Ele está partindo para terras estranhas e não sei quando vai voltar, mas um dia ele vai voltar. Os unicórnios sempre deixam sentimentos pelo caminho, e esse em especial, leva um sentimento muito bonito no coração. Isso me faz lembrar do unicórnio que um dia eu “quase” alcancei, mas ele ainda é muito pequeno e precisa se desenvolver… os unicórnios precisam de tempo para assumirem sua posição. Não é muito fácil ser um unicórnio, porque eles não seguem os padrões dos outros animais. Mas essa é outra estória…

O importante, é que eu desejo que esse meu amigo unicórnio volte mais forte do que nunca! Que seu chifre tenha mais poder mágico do que nunca e seu pêlo seja mais brilhante do que nunca. Por que talvez ele seja o último dos unicórnios… mas eu não quero acreditar nisso. Não me conformo em pensar em passar o resto dos meus dias convivendo com ursos ou hienas, como a minha irmã. Eu quero encontrar outros da minha espécie. Volte logo meu querido amigo unicórnio. Sentirei sua falta!

Compartilhe!

1 Comentário on "O Último Unicórnio."

  • Rafael diz

    Ou vc está amando ou está sentindo muitas saudades.Muito engenhosa a sua analogia, parabéns.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *