O Vídeogame é a Televisão da Geração de Hoje

Nada mais óbvio do que culpar a última geração de produtos eletrônicos pelos problemas na educação das crianças. Até não muito tempo atrás, parte da geração de meus pais mas também da minha, o grande vilão era a televisão.

“Não fique o dia inteiro na frente da TV meu filho” – ouvi isso um sem número de vezes. Repetiam para nós os males da televisão, as pesquisas realizadas em não sei qual faculdade na Alemanha que comprovava o quão prejudicial a TV é para os olhos, formação e desenvolvimento intelectual.

Também já foi repetido mil vezes, que quando surge um novo meio de comunicação, o antigo vira cult. Adapto essa teoria para o home entertainment: sempre que surge um novo produto de diversão juvenil, o antigo vira cult.

Claro que isso acontece atualmente mais freqüentemente – dada a velocidade das inovações tecnológicas – mas ao mesmo tempo em cada vez mais direções. Bastou as crianças descobrirem os videogames (atualmente jogos de computador se somam a eles) para aparecerem matérias no Fantástico dizendo como a televisão contribui para o aprendizado e acumulo de informações (a moeda da sociedade atual).

Não vou comentar o paradoxo que isso parece ou o nó que deve ter dado na cabeças das pobres pessoas que, como eu, tiveram a TV como um “professor adjunto”., aquele dava atenção e contava histórias quando os pais não estavam por perto.

Junto com essa nova onda vieram idéias como: “Videogame vicia” ou “O videogame estraga a televisão” – hipótese esta absurda, e obviamente criada por uma mãe em horário de novela (e se espalhou como incêndio em capim seco entre as mães).

Os filhos contra atacam dizendo que os videogames desenvolvem o reflexo, que jogos de computador são uma maneira das crianças de familiarizarem com a máquina que hoje é pré-requisito para o mercado de trabalho (essa teoria foi criada por algum filho que queria jogar, é claro, ou você que algum jovem de hoje precisa de familiarizar com micros? Está no DNA da nova geração).

Hoje os pais chegam com um “Não vai ficar muito tempo na frente do micro filho, que estraga a vista…”, mas os filhos rebatem: “Estou fazendo um trabalho pra escola mãe” – mais uma vez a desculpa do conhecimento, e tudo é desculpado e o filho pode continuar jogando em paz.

Qual será o próximo lançamento da industria do entretenimento que tornará o videogame cult? Não tenho dúvidas de que você ouvirá: “Filho, para um pouco com isso e vá fazer outra coisa. Vai jogar um pouco de videogame com seus amigos…”, só cuidado para não ouvir essas palavras da sua própria boca.

Compartilhe!

3 Comentários on "O Vídeogame é a Televisão da Geração de Hoje"

  • Bruno diz

    Gostei, vejo meu irmão mais novo, e o que minha mãe diz pra ele e concordo muito.

  • Murilo Boudakian Moyses diz

    Concordo plenamente. Além do texto ser muito bom, os argumentos são ótimos. Alias, jogar video game é demais.

  • Felipe diz

    Como eu já tive um atari, um phanton system, um supernintendo e um mega drive não poderia deixar de gostar de seu texto. (A propósito: Estou querendo comprar um playstation!) Excelente texto!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *