Depurador de Ar é um Bom Presente?

A mesa de centro deu uma grande demonstração de força. Suportou o peso dos dois por quase uma hora, tempo suficiente para a jovem dona de casa ir ao ápice três vezes. O sofá dado pela avó também foi bastante útil, mas a autora do presente não poderia nunca imaginar as posições em que ele seria usado. A mesa da sala teve também grande utilidade, bem como as suas seis cadeiras. Nenhuma delas escapou ao grande apetite do jovem casal. Quem deu o cabideiro, também conhecido como “mordomo”, não imaginaria que seus braços seriam tão resistentes para suportar pernas. Tamanha era sua atividade que, naquela casa ele foi rebatizado como “bailarino”. Os utensílios de cozinha eram muitos, mas foram insuficientes para as primeiras nove semanas e meia de amor. As bandejas e cha wans acompanharam sushis, sashimis e palitinhos em jogos que, como rotina, adentravam a madrugada, tendo como protagonistas o jovem casal.

Os travesseiros nem sempre serviram às cabeças de seus donos, mas se mostraram macios até nas situações mais difíceis. O aparelho de som, presente da tia mais animada, teve grande utilidade: tocou muita Sade e Amor I Love You. Passaram a fazer parte dessas melodias, gritos deliciosos, que tinham total compreensão dos vizinhos, afinal o prédio era, em sua maior parte, habitado por recém casados. O criado mudo, presente de um antigo cliente da noiva, segurou chantili e outros ingredientes estranhos, mas no quesito discrição, foi sempre perfeito. Eles já haviam feito amor em todos os locais da casa. E a televisão esteve sempre desligada.

Lá pelo sétimo mês de vida em comum o dono da casa encontrou a sua dona fazendo batata frita de tamanquinho e avental na cozinha. Quando ela virou de costas, ele percebeu que, por baixo do avental, havia apenas lingerie, mas não se animou. Ele nem levantava os olhos do jornal.

Ela estava quase perdendo as esperanças para aquela noite, quando confundiu o interruptor de luz e, sem querer, ligou o depurador de ar. O cheiro de gordura foi embora. E aquele barulhinho de motor girando… hmmm… que delícia! Mais uma noite de amor naquela casa!!!

PS: Iara e Celso: Cada um de vocês escolheu uma pessoa deliciosa para casar. Escolhemos nosso presente para ser mais um motivo de amor nesta casa. Parabéns aos noivos!!! Felicidades para sempre.

Guto, Patty e Aniké.

Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *