Protecionismo Alemão

Bom dia, boa tarde, boa noite rapaziada. Dessa vez não da pra fugir. Durante muito tempo critiquei, torci contra e desconfiei do seu potencial, mas chegou um ponto em que o alemão que todos conhecem merece respeito e dignidade – isso não significa que irei torcer por ele a partir desse momento.

Já defendi o finlandês diversas vezes, mostrando que Schumacher nunca esteve sozinho na categoria, mas tenho que me redimir. O homem conseguiu chegar a um ponto que não significam só números, ou desprezo pelo fato de haverem poucos rivais a altura.

Chegar a 41 vitórias em 10 temporadas não é pouca coisa. Foi o mesmo que ocorreu com Senna, sendo que este só não conseguiu mais pelo fato de ter sido fatalmente interrompido na sua 11º temporada. Mas provavelmente o alemão deverá ultrapassar essa marca e também tem condições suficientes para bater Prost.

Acredito que durante as próximas duas temporadas ele ainda deverá dar muito trabalho, até as gerações que estão surgindo com Trulli, de La Rosa e Fisichella começarem a ganhar muitas corridas e títulos.
Bom mas voltando ao assunto, esse cidadão provou que é homem. Ninguém chora em público a toa. Ele não é ator! Ele é simplesmente um cara que não da pra descrever se é muito bom ou um oportunista em mil linhas, que esta passando por um momento que acho que não conheço ninguém que passou. Seus chefes o cobrando para provar ao mundo que depois de 21 anos a maior equipe de todos – a qual não sou torcedor – pode conquistar um titulo. O momento delicado de sua vida, seus sentimentos, seu futuro, tudo está em jogo. Uma vitória como a de Monza, acreditem, deve ter sido um presente enorme pra ele, não pelo título, mas sim pra ele provar pra si mesmo que tem potencial, que toda desconfiança poderia ser em vão e de que tem qualidades para lutar.

Foda-se que o cara é nojento! O cara foi humano e, pela primeira vez vi isso dele. Como disse, posso não gostar do cara, mas vê-lo chorar pelo provável fato de ter se superado e como todos supõem, de chegar a marca de seu fã, ele merece respeito e dignidade.

Tomara que o finlandês seja o tricampeão, gosto dele e da equipe dele, mas apenas gostaria de deixar claro, que apesar dos pesares esse cara mostrou desde Domingo dia 10 que é humano e não é um brinquedo manipulável.

Não sei o que quis dizer. Acho que é isso.
Abraços, Herminio.

Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *