Paciência? O C…

Desta vez, quero ser claro e objetivo. Estou profundamente chateado com duas grandes empresas. Nos últimos dois dias minha irritação foi tanta que venho a desabafar.

Sábado eu tinha um compromisso muito importante no Sul deste magnífico país e, para vocês entenderem toda a família da minha Noiva estava me esperando as 19:30 Hs deste Sábado (22/09/01). Ótimo, horário não seria problema, já que tinha em mãos uma passagem aérea, certo? Pois então, tinha um vôo marcado às 17:10 Hs. no aeroporto de Cumbica (pra quem não sabe fica em Guarulhos e não é nada perto da minha casa).

Cheguei aproximadamente uma hora antes do vôo e fui retirar o bilhete para embarcar quando a mocinha do guiche falou bem diretamente “”Ah, seu vôo foi cancelado, vá ao outro Guichê para maiores informações”” . Como assim cancelado? Ninguém poderia me dar uma explicação lógica? Mesmo que dessem, por que não me avisaram com antecedência?

Seria então a primeira vez que viajaria de “”TransBrasil””.

Obviamente que não haviam desculpas e eu só ouvia “”Entendo senhor…”” e nada faziam para solucionar o meu problema, até que me mandaram para Congonhas – também não é perto de Cumbica – pois haveria a possibilidade remota de ter lugar num vôo de uma outra companhia que seria por conta da “”TransBrasil””. Tudo bem, possibilidades pequenas. Cheguei lá quinze minutos antes do horário marcado para o vôo e o avião, simplesmente já tinha decolado? Ah isso não é o pior, eu teria que descer em Navegantes no meu vôo original, e nesse caso eu iria descer em Curitiba e me levariam de carro ao meu destino (o que levaria mais ou menos duas horas e meias e me colocaria numa situação de atraso de duas horas e meia.

A irritação já era profunda pois eu tinha um compromisso sério e fiquei na mão. Ótimo, me deram jantar, crédito e locomoção terrestres, mas quem iria me fazer chegar no horário certo? Fico agradecido, claro, mas gostaria de uma ótima resposta que amenizasse o meu problema.

Bom o vôo foi perdido, tudo bem. Me colocaram num ônibus e me mandaram de volta para Cumbica (aquele aeroporto lá em Guarulhos) e foi lá que jantei.

Maravilha! Um vôo direto, da própria empresa para Navegantes as 10 horas. O que mais me faltava? Se alguém advinhar… claro né, o vôo atrasou e saiu meia-hora atrasado.

Naquele momento eu só conseguia fazer contas… contas, contas…. aaaaahhhhh contas! Comecei a pensar quanto tempo demora para fazer determinada comida, até o pessoal enrolar… quem sabe a posição do vento ajuda… um se o táxi que me mandarem for muito rápido…

Pisquei e, meia-noite eu cheguei. Ótimo, tinha gente com passagem rodoviária marcada para as 11 horas da noite, crianças entre outras coisas, ou seja, a minha Noiva me esperou. A comida até que estava boa, mas estou engasgado até agora.

Segunda-feira cheguei em São Paulo (hoje, dia 24) e no meio da correria fui trabalhar. Ainda de manhã tentei ligar no meu quarto e o telefone estava “”temporariamente fora de serviço”” e é claro que confiei na palavra temporariamente. Liguei para a “”Telefônica”” e soube, que minha linha estava suspensa. Tudo bem, eu tinha débitos, mas eu estava com o dinheiro guardado para na próxima Sexta quitar tudo. Seria maravilhoso, mas impossível. Ao contrário da palavra temporariamente, a suspensão é permanente, o que me deixa indignado, não pelo fato da suspensão em si, mas pelo fato de meu telefone não Ter sido cortado antes disso e de não Ter sido avisado. Ótimo novamente, normas são normas, mas educação não. Sem brincadeira, me senti revoltado como fui tratado no telefone, de forma seca e cortante. Puxa, faço faculdade de Marketing e sofro com duas coisas quem em enlouqueceram.

Não quero ir contra ninguém e nem jogar um contra o outro, só quero respeito. Não sei se no vôo que eu tinha marcado só tinha eu, mas e se tivesse? Se eu comprei uma passagem é porque eles se comprometeram a me levar, certo? Se eu quero, agora que posso, pagar minha conta de telefone, é porque quero utilizá-lo novamente e ser tratado com respeito por quem me atende, acho justo. Não estou generalizando e nem gosto disso, posso até ligar de novo, mesmo que seja em vão, mas por um motivo apenas: respeito.

Posso não ser o maior consumidor dessas empresas, mas se contribuo e consumo, o mínimo que seja, acho que mereço pelo menos respeito e atenção. Gosto de ser legal, possivelmente as vezes não sou, e se gosto disso, é porque gostaria de Ter isso em troca.

Agora sim, uma boa semana a todos, Hermínio.

Compartilhe!

6 Comentários on "Paciência? O C…"

  • Quem procura acha. Este é o primeiro dos comentários misteriosos que vão aparecer por aí.

    O que são? O que significam? Há alguma lógica por trás disso tudo? Ou é só uma campanha de marketingue para trazer audiência para estas coisas obscuras de nosso site, chamadas de “comentários”?

    Aguarde e verás…

    HAHAHAHAAHAHAHAHAAHAHAAA…. (risadinhas malignas)

  • Hermínio,

    1. A telefonica é um lixo

    2. A Transbrasil é um lixo

    3. O Mundo é um lixo cheio de lixos

    4. Meu speedy nunca funcionou

    5. Fui ENGANADO por dois meses

    Não se sinta sozinho.

  • Kris diz

    Meus Parabéns Hebílio, a passagem”A comida até que estava boa, mas estou engasgado até agora.” foi genial…

    Abraço.

    PS1: A telefônica é um lixo.

    PS2: Foda-se Boto.

  • Paulo diz

    Caro Herr… Meu, além de padecer na mão da Telefônica como cliente, ainda sofri como fornecedor. Quanto a vôos, bom, acho que nada supera a Aeroflot ( aerolinhas russas ).

    ODEIO A TELEFÔNICA!!!! Foda-se ela, e nao o boto!!

  • Que coincidência???? Todos odeiam a Telefonica por ela é um lixo? Ou ela é um lixo por que todos odeiam a Telefonica?

  • A Telefônica é legal… para os sócios dela.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *