Ah é?

– É. Tem gente que não tem simancol mesmo?
– Quem amor?
– O pessoal lá do trabalho.
– Mas o que aconteceu?
– Sabe o Leivinha?
– Leivinha?
– É, o Leivinha.
– Que Leivinha amor?
– O Leivinha, aquele que no churrasco do Ramos dormiu com mão na pança, embaixo do sol.
– Ah! Sei, sei.
– Então, ele foi transferido há pouco tempo para o meu departamento. Graças a ele, não poderemos viajar no fim do ano.
– Mas como assim? Não acredito! Você diz no Natal e Ano Novo?
– Exato.
– Você está louco que eu não vou pra praia. Tô até fazendo dieta pra vestir o biquininho.
– Pois pode voltar a comer seu meio-kilo de bolinho de chuva diário. O lugar mais longe que iremos nesse final de ano é Diadema.
– Não acredito nisso. Isso é um ultraje, uma afronta, um obséquio. Vou matar esse Leivinha, acabar com a raça dele, fazer ele pegar leptospirose. Mas o que ele fez mesmo?
– Então, o Pit Bull, nosso chefe de departamento, veio nos perguntar se conseguiríamos terminar todos os relatórios relativos a esse ano antes do Natal, pra ver se daria para emendarmos os feriados.
– Entendi.
– Ele me perguntou e prontamente respondi que tinha certeza que ficariam.
– E ficariam?
– Não tenho idéia. Mas provável que não.
– Imaginei.
– Mas isso não importa, o negócio é que logo depois de responder, passei a bola pro Leivinha, se ele confirmasse o que eu disse, no dia 23 estaríamos queimando o chão.
– Queimando o chão?
– É amor, indo embora.
– Eu sei o que significa, só não sabia que alguém ainda falava isso.
– Bem, que seja. Pra ajudar a besta do Leivinha, quando perguntei pra ele sobre a os relatórios, já preparei o terreno. Perguntei daquele jeito que pela entonação você já saca a resposta. Sabe?
– Não.
– Daquele em que já se sabe o que se quer dizer sem precisar continuar.
– Bem, que seja, como foi?
– Falei pra ele “eu acho que dá pra terminar Leivinha, será?”
– E?
– E ele falou que não tinha certeza, que seria difícil.
– E daí?
– E daí que o Pit Bull já encerrou o assunto. Sem emenda.
– Mas você mesmo me disse que provavelmente não daria. Que culpa tem o Leivinha?
– Tem culpa em não ter entendido minha mensagem.
– Que era?
– Ele teria que ter respondido “é lógico”.
– Mas como ele ia saber?
– É óbvio. Se eu pergunto “Será?” a resposta automática é “É lógico”.
– Como assim óbvio? Nunca soube disso.
– Como não? Vivo falando essas coisas.
– Nunca ouvi.
– Você que não presta atenção.
– Me dê algum exemplo então.
– Fácil, é só lembrar da nossa briga do reveillon do ano passado.
– Nem me fala do ano passado.
– Não vou entrar no mérito da discussão, mas lembra como começou?
– Lembro.
– E como foi?
– Eu falei pra você que minha mãe ia ficar sozinha lá na casa de Cordeirópolis no ano novo e você respondeu com aquele seu jeitinho “Ah é?”.
– Exato. Esse jeitinho. Porquê você ficou brava com um simples “Ah é?”
– Porquê te conheço seu vigarista. Estava querendo dizer “Ah é? Fooooooda-se!”
– Então.
– Então o que? Achava que eu não ia ficar brava? É minha mãe.
– Não! Tô falando sobre o jeito de falar. Você percebeu o meu tom sem eu falar, o Leivinha não.
– Ah!Agora entendi.
– Por isso nós vamos ter que ficar pra passagem do ano da Paulista mesmo.
– Vamos nada!
– Como assim?
– Você acha que depois do que passei no reveillon passado vou ficar mofando aqui em São Paulo? Aqui ó! Vou pra praia me esticar o dia inteiro lá no Gonzaga pra voltar preta.
– Mas amor, eu acabei de te falar que o escritório não vai emendar.
– Emenda por conta própria, não quero nem saber.
– Não posso, o último cara que fez isso com o Pit, perdeu o emprego. Encontrei o sujeito uns dois meses atrás, quase bati na carroça de papelão dele. Se eu emendar vou ter o mesmo futuro.
– Ah é?

Compartilhe!

8 Comentários on "Ah é?"

  • Paulo diz

    É… :D

  • Thaís diz

    HAHAHAHAHAHAHAHAHAHA! muuuuito boa!!!! só o meio kg que achei exagerado. hehehe.

    te amo muito!!!

    beijos

  • Mulherzinha chata, essa, heim mano!

    “Ah é?” Pra ela!

  • Gabi diz

    Huahuahuahuahau, ótimo! Não é?

  • diz

    É.

  • Rafael diz

    pra mim também “É”.

  • Anônimo diz

    não é não

  • diz

    Simancol gotas, à venda nas melhoras casas do ramo. Também em pastilhas ou nas nova versão com Ômega 3.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *