Mas tão cedo?

– Armando, to indo cara.
– Pô Roberto, mas já?
– É ta na hora.
– Fica mais um pouco Betinho, você nunca aparece.
– Mas pro seu aniversário eu vim né.
– Então, vamos tomar mais uma Betinho. Em homenagem aos velhos tempos.
– Eu não bebo Armando.
– Então, vamos beber um guaraná.
– Eu adoraria, mas tenho que ir mesmo.
– Mas porquê tão cedo?
– Amanhã é dia.
– O que você ta falando Robertinho? Amanhã é Domingo.
– Err…É…eu sei. Mas é que tenho coisas a fazer.
– Ah Betinho, larga de bichice, fica mais um pouco. O Damiani ta chegando, você tem que ficar para ouvir as histórias dele. Ele é uma piada.
– O Damiani vem aqui?
– Opa, já está chegando.
– Mais um motivo para eu ir.
– Hein? Não entendi, você falou baixo.
– Eu disse que é um motivo para rir.
– Ah sim.
– Mas tenho que ir mesmo Armando, obrigado por tudo e parabéns pela festa.
– Ahhhh Betinho. Fica aí. Sério, já vamos cantar parabéns, daí você vai.
– Não dá mesmo Armando. Se eu dormir tarde não acordo amanhã.
– O bolo.
– Bolo?
– É o bolo. Você não pode perder o bolo. É Floresta Negra.
– Floresta Negra?
– É, seu bolo preferido.
– Não sabia.
– Hahaha, você continua piadista Betinho. Você junto com o Damiani, xiii, não quero nem ver.
– Não tem como Armando, sério. Amanhã ás 5 estou de pé.
– É isso aí Betinho. Deus ajuda quem cedo madruga.
– Espero.
– Mas hoje, eu exijo que você fique aqui mais um pouco. Pô Betinho, eu gosto tanto de você. Você é um dos meus preferidos.
– Sim, eu sei.
– Então, não me faça essa desfeita. Se fosse um qualquer, um Vitinho da vida que só convido por educação tudo bem. Mas não você.
– …
– Vai ficar?
– Não.
– Mas…
– Mas nada Armando. To indo.
– Pô cara não fica nervoso. Só quero você junto de mim no meu aniversário. Somos especiais.
– Tá, tá, que seja. To indo.
– Não vou deixar. Vai ter que passar por cima de mim.
– Ah para com isso Armando.
– Me dê um motivo para eu deixar você passar que eu deixo.
– Um motivo?
– É, um único motivo. Mas que seja convincente. Nada de ficar chorando, “tenho que acordar”, “amanhã é dia”, “sou baitola”.
– O motivo é que minha paciência em escutar você, bêbado que nem uma vaca, me chamando de “Betinho” já esgotou.
– Você não gosta que te chamem de Betinho?
– Meu nome é Vitor.

Compartilhe!

4 Comentários on "Mas tão cedo?"

  • Boa! Ouvi dizer que esses tal de CR tem ouvido bom! Não é que é verdade! Show de bola!

  • Thais diz

    putz que foraaaaaaa. ainda foi falar mal do vitinho pro proprio cara! isso que dá querer ser simpatico demais…

    sou a favor da liberdade de ir e vir nas festas. nos deixem ir qdo bem entendemos não é? povo chato… hehehe

    ótima! te amo. beijos

  • Andrea diz

    muito boa!

  • Rafael diz

    Pô gosto das suas crônicas, são bem melhores que as do Kris, aquele mala.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *