No escritório

– Alô
– Oi amor!
– Alô?
– Alô, quem está falando?
– Oi. Sou eu.
– Nossa amor, você está com uma voz diferente. Onde você está?
– To no escritório, a sala faz eco.
– Ah tá.
– E aí?
– Você não sabe!
– Conta.
– Lembra aqueles nossos planos?
– Que planos?
– Como que planos Carlos Alberto? Os planos que estamos planejando. Você não fala de outra coisa há dias.
– Mas qual deles?
– O mais importante de todos ué.
– Que é?
– Oras Carlos, você não para de me encher o saco com essa história e agora fica com frescura. Se continuar com essa palhaçada eu vou cancelar a suíte e nem começamos.
– Não não! Não cancele a suíte não. Sabe o que é?
– O que?
– É que gosto de ouvir você falando sobre isso. Mesmo eu já sabendo fico louco de ouvir sua voz proferindo essas palavras, esse doce mel, essa ternura travestida de tesão.
– Você bebeu Carlos Alberto?
– Err, não, porque?
– Nem parece você, fica falando essas coisas doces aí? Na cama só fala baixaria. O que anda fazendo?
– Nada não amor.
– Hummm….sei…
– Pode falar. Deu tudo certo então?
– Deu, você não sabe. Vai ser próximo domingo. Já contratei o Bamba.
– Bamba?
– É. Aquele grandão que você tinha gostado.
– Grandão? Como?
– Então, ele não é tão alto, mas tem um dote!
– Dote?
– É Carlos Alberto, o que você tem hoje? Dote, bilolo, menino. Do jeito que você queria. O menáge dos seus sonhos. Tanto tempo para admitir seu maior desejo, e agora que ele vai ser finalmente realizado fica todo estranho.
– É.
– Que foi? Parece que nem está empolgado.
– Estou sim, muito, mas é que esperei tanto por isso. Mal posso acreditar.
– Que bom amor.
– Meu chefe chegou, posso te ligar daqui a pouco?
– Pode sim, não vai ficar falando dessas coisas com gente aí. Mas só me responde uma coisa, você vai querer só o Bamba mesmo ou vai precisar de mais um?
– Pode pedir mais um.
– Ta bom então Carlucho, beijo.
– Beijo.
———————————————————————————————–
– Carlos?
– Oi.
– Sua mulher te ligou.

Compartilhe!

3 Comentários on "No escritório"

  • Thais diz

    hahahaha. Muito cuidado quando começar um assunto. Coitado do Carlucho, teve seus segredos mais intimos revelados. Espero que o pessoal do trabalho não zoe com ele. hehehe.

    te amo! beijos

  • diz

    Por isso nunca se deve usar o viva voz – nunca!

  • Anônimo diz

    rs*…….mais essa agora……

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *