Modo de morte

E aí, depois de tudo, o que resta? Na hora que os olhos fecharem para não mais abrir, o que acontece? Oficialmente não nos foi dito nada, apenas algumas suposições aqui e ali. As teorias não se comprovam cientificamente já que o testemunho de alguém que tenha passado pela experiência dificilmente é coletado ao vivo. Então cada um acredita no que quiser, escolhe o que vai ser depois que morrer.

Tem gente que acha que vai virar pó. Só isso. Apenas a substância alérgica mais conhecida do planeta. Anos e anos se munindo de espanadores e aspiradores para extinguir o pó e isso. Nós viramos pó e os compostos de plástico vão durar alguns milhares de anos.

Teoria similar tem alguns homossexuais. Eles reclama virar purpurina após o falecimento. Interessante. Uma versão glamurosa da teoria anterior. Mas não mais nobre. A purpurina conquistou um lugar muito pequeno no mundo. Mesmo fazendo o maior carnaval acabou sendo mais lembrada pelos gels de cabelo da década de oitenta. Não é algo que possamos chamar de legado.

O céu, ou as variações dele dependendo da religião, é mais uma opção. Na católica harpas, nuvens, paz, silêncio, anjos….zzzzzzzzz. Na mulçumana, se não me engano, rios de cerveja e 18 virgens, essa foi a parte que eu registrei pelo menos. Não daria certo, com tanta cerveja assim, virgens e galhos de árvore são a mesma coisa.

A reencarnação costuma agradar mais. Chega bem perto de oferecer algum conforto na morte. Você morre hoje e nasce amanhã como uma nova pessoa. Com uma nova chance para fazer tudo que não fez antes. Resolver suas questões existenciais, se entender com a insuportável cunhada, melhorar seu caráter. Ou seja, quando você achou que ia se livrar de todos esses problemas…

Existem muitas outras teorias, mas eu teria que morrer e reencarnar umas quatro vezes para contar todas. O fato é que assim como decidimos como vamos viver, devemos escolher o melhor modo de morrer. Eu escolhi o meu, quando morrer quero virar piada. Todo mundo gosta de piada, desde que seja boa é claro. Eu quero virar uma piada boa, ta decidido. Mas pode ser daquelas bem sujas, ou de humor negro, o que seria muito mais apropriado. Assim mantenho aquela sensação de desconforto, mas com um sorriso na cara. Taí um jeito bom de ser lembrado.

Compartilhe!

2 Comentários on "Modo de morte"

  • Mommy diz

    Quando eu morrer eu quero virar um mensageiro da paz ,mas que todos saibam que sou eu rs Minha musica será suave como o primeiro som de um bebe Te amo

  • Nelson Figueira diz

    Interessante. Gosto de cronistas. Eles escrevem aquilo que todo mundo pensa, mas que não tem coragem de falar. É minha primeira vez no site e gostei muito. Até criei um atalho em meu “desktop” para melhor acessá-lo, e com maior regularidade também. Sobre a crônica acima, creio que esta é a maior questão da humanidade (somente equiparada em relevância à: De onde viemos?) sobre a morte. Acredito que o fim somente pode ser explicado depois que o início for entendido e examinado. Como saber para onde vamos, se não sabemos de onde viemos? É claro que voltaremos de onde saímos. Por isso alguns acreditam que voltarão ao pó, assim como eu acredito que a matéria voltará ao que a originou, ao útero (como os que acreditam na reencarnação), etc. O que dizem então os evolucionistas? Enfim, como cada um vive no que acredita, eu, após morrer, ou ser arrebatado, volto para Deus que me formou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *