Comentários sobre os ataques terroristas

Bom, a crônica da minha semana continua atrasada, mas devido aos últimos acontecimentos, resolvi fazer uma pausa para comentar o início do fim do mundo como nós o conhecemos, ou como diria o REM “This is the end of the World as we know it”.

Alguém me explica o que está acontecendo? Aviões seqüestrados, ataques terroristas, Nova York em pânico, World Trade Center desabando, o Pentágono atacado, o capitólio bombardeado. É um filme americano! Ainda não acredito no que aconteceu. Aliás, nem os americanos acreditaram direito. As redes de tv norte-americanas precisavam colocar avisos “Isto esta acontecendo DE VERDADE” para que acreditassem. Para demonstrar o nível de “credibilidade” do jornalismo atual. Factóides, notícias desencontradas, verdades absolutas e propagação de pânico. Isso é a realidade, terrorismo ao vivo! Que “No Limite” que nada. E na Rede TV cobre o assunto entrevistando um vidente que havia previsto “um acidente aéreo grave”. Pois é, cada um tem a cobertura que merece.

Por falar em merecer, olha só a mentalidade francesa, parece que depois dos ataques terroristas a França declarou “estado de sítio”. Como se alguém se importasse com os franceses. Daqui a pouco os argentinos vão se desesperar também. Vão evacuar Buenos Aires! E a Palestina, o Iraque, o Afeganistão e alguns outros países contra-EUA já estão marcando festas para comemorar o atentado. Que tipo de lugar se comemora a morte de milhares de pessoas? Não que eu seja fã dos americanos, longe disso, mas fazer festa? Até admito que estou um pouco “eufórico” por estar vivendo tudo isso, participando da história, poder contar pros netos que me lembro desse dia.

Mas não são os atentados que me dão medo, é o Forrest Bush (como diria nosso colega cronista Paulo Coelho). O que será que ele vai fazer? Com certeza coisa boa não vai sair daí. Essas catástrofes caíram como uma luva para sua política armamentista e segregacionista. Como falam, nada melhor que uma guerra para levantar os ânimos da população. O grande problema é que não existe uma “nação inimiga”. Não há um Estado para se atacar ou invadir. Não é como o jogo de War, onde se joga os dados e quem tiver o maior exército toma o território. Vou atacar Vladivostok pelo Alasca! E aliás, ainda ninguém se declarou responsável pelos ataques. Com exceção é claro de uns malucos pelo mundo. Na Folha On-Line chegou a divulgar que um grupo terrorista japonês reivindicou os ataques como uma vingança aos mortos em Hiroshima e Nagasaki. O Forrest Bush chegou a declara guerra ao país de origem dos terroristas. Provavelmente vamos ouvir notícias de bombardeios americanos no Afeganistão ou no Iraque ou em outro país que toleram grupos terroristas. Mas será que esses ataques vão ter apoio da ONU? E conhecendo nosso grande colega Forrest Bush, quem liga para o que a ONU diz?

A conclusão que eu tiro disso tudo: não dá para competir com o “Showbizz” americano. Quando gente que pensava que tinha um grande filme com o seqüestro do Silvio Santos, chegam os americanos com toda essa super-produção. Quem nasceu pra casa no Morumbi nunca chega à World Trade Center. Aguardamos filmes sobre o assunto. Jack e Rose no alto do WTC cantando “Near…. far… Wherever you are…. I believe that my heart will go on and on…”

Continuação
Como todo bom oportunista, fiz uma crônica sobre um assunto em voga. E para mostrar como sou oportunista mesmo, faço até a continuação. Como havia escrito o texto na tarde do dia dos ataques terroristas, senti que havia mais algumas coisas que valeriam a pena ser comentadas. O Day After.

Para começar as informações continuam desencontradas. Quantos são os mortos? 10 mil? 20 mil? 40 mil? Quantos aviões foram seqüestrados? 4? 5? 8? Quantos metros tinham o World Trade Center? 497? 512? 453? Vou pedir ajuda dos universitários, seu Silvio. São todos os números que informaram, às vezes as informações diferiam na mesma rede de TV, de programa para programa. Tudo isso na pressa de informar antes, na ânsia por notícias, não havia tempo para confirmações nem para notícias concretas.

No fim da tarde já havia cessado os ataques. Não havia mais nenhum fato importante a ser noticiado. Aí começava o pior. As ramificações. Entrevistas com videntes que previram o incidente, testemunhos que nada acrescentavam de brasileiros no exterior, com estudiosos de Nostradamus que comentavam sobre as suas profecias. Aliás, fiquei assustado com as profecias de Nostradamus. Ela descrevia com perfeição os atentados e falava que era início da terceira grande guerra. Agora vamos ver quem tem mais cacife: os analistas políticos que afirmam que é quase impossível que aconteça ou o desgracento de mau-agouro Nostradamus. Nostradamus tem centenas de anos de história, mas não tem nenhum diploma da USP. E ele ainda previu uma catástrofe ainda maior que está por vir na Europa, e provavelmente envolvendo o Papa. Concluo eu que seja no Vaticano, o que eu me preocupo, coitado do bom velhinho. E destruir o Vaticano? É um patrimônio cultural da humanidade! O World Trade Center pode ter aparecido na refilmagem de King Kong, mas acho que ainda está longe de ser um Vaticano.

Nos noticiários quase não comentaram sobre o assassinato do prefeito de Campinas, o Toninho do PT, e não comentaram absolutamente nada sobre a manifestação na Paulista. O PT deve estar p… da vida. Daqui a pouco vão começar a protestar: contra o capital estrangeiro e as notícias estrangeiras, que estão monopolizando os noticiários brasileiros. Vão querer implantar um sistema de cotas para notícias nacionais.

E realmente conseguiram monopolizar a televisão. No TV Fama o programa foi especial sobre o assunto, ligando para os artistas que estavam em NY. Falaram com o empresário da Banda Mel, com o Marcos Mion, com a mãe da Luiza Brunet e a irmã da Sônia Braga. Encaixaram no ambiente micro do SP-TV: “O que mudou na vida dos paulistanos o ataque terrorista”. E pior, havia notícias até no Globo Esporte! Com o título de “O que afetou no esporte”, mostraram matérias como a entrevista com a jogadora de futebol brasileira que está jogando no Washington Freedom, Pretinha; mostraram o atraso do time do São Paulo na viagem que faria à Montevidéu pela companhia American Airlines; e mostraram um texto todo emotivo sobre a paz e a guerra no esporte, falando sobre a olimpíada de Munique, a Copa cancelada durante a Segunda Guerra entre outros. Definitivamente cada um tem a cobertura que merece. Sorte da imprensa que já estavam precisando renovar suas pautas. Depois de ver notícias como “Encontrada a carteirinha da UNE do seqüestrador do Silvio Santos”, acho que já era hora de uma mudança de tema. Mas quando o Bambuluá começar a passar sobre terroristas vou começar a me preocupar.

E o Forrest Bush? Em seu discurso inflamado anunciou que as operações serão “uma batalha monumental entre o bem e o mal”. “E o bem prevalecerá”. Bem? Quem é o Bem? O Bem é aquele que afirma que não vai assinar acordo nenhum e vai continuar a poluir o mundo? Ou o Bem é aquele que compra briga com países de terceiro mundo para não baixarem preços de remédios necessários contra AIDS? Hoje em dia nem os desenhos animados infantis são tão maniqueístas assim. E a sua guerra? Depois dos japoneses loucos, agora tem uns malucos de um grupo indiano que tenta tomar a Caxemira que reivindicou os ataques. Agora quem foi mesmo, ninguém sabe. Sabe-se que o FBI encontrou em um carro no aeroporto de Boston um Manual de como se pilotar um avião, todo escrito em árabe. Poxa vida, acho que vou virar um piloto de avião, afinal, lendo um manualzinho no estacionamento do aeroporto os caras aprenderam a pilotar. Ou será que todos foram acidentes aéreos devido à baixa qualidade dos manuais?

E o Presidente de Israel e o Arafat foram doar sangue. Será que os sangues deles irão chegar à NY? Bom, eu não faço questão de ver sangue de nenhum dos dois lados. E doem sangue, pois caso não cheguem à NY, acho que vão ajudar muita gente daqui mesmo.

Compartilhe!

4 Comentários on "Comentários sobre os ataques terroristas"

  • Paulo diz

    Ainda bem que pelo menos um de nós se dignou a falar disso. E ainda por cima com um texto crítico, inteligente e espirituoso!

    Animal!

  • JOE, eu ia escrever uma e agora nem tenho mas como, hehe. Ficou ótima

  • Joe, devo concordar e acrescentar que o “bem” patrocinou um massacre no Vietnã, o Iraque na querra contra o Irã. Pior do que isso, patrocinou o Taliban também.

  • mvmvhv diz

    tudo sobre idiota

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *