Epílogo

Final de caso. Reencontro. Acerto de contas.

– Vim pegar minhas coisas.

– Já imaginava que você viria. Deixei tudo separado. Se você não se importar gostaria de ficar com os discos dos Beatles.

– Claro, sem problemas. Você quem sempre escutou mais. Só gostaria que você me deixasse o Revolver. Sabe como é, tem o Eleanor Rigby.

– Ok, pode levar. Deixando o Abbey Road para mim já está ótimo.

– Pode levar o resto. Só quero o Revolver mesmo.

– (…)

– Poderia ter dado certo, não é? Eu quis dizer, a gente.

– Sim. Mas quem disse que não deu? Foram 10 anos maravilhosos.

– Pois é, nos divertimos muito. Onde foi que erramos?

– Tomamos rumos diferentes. Acho que cada um queria ter sua própria vida.

– É, acho que sim. (…) Ei, não vai querer nenhum do Pink Floyd?

– Não, pode levar todos.

– Tem certeza? Nem o Wish you were here?

– Tenho certeza. Para ser bem sincera, eu nunca fui muito fã do Pink Floyd.

– Hã?

– É, eu nunca gostei muito. Achava meio chato.

– Mas e todas as vezes que escutávamos juntos?

– Ah, eu escutava porque você gostava.

– E… e… e quando fomos para o show deles em Pompeii?

– Foi legal. Mas mais pelo show que pelas músicas em si.

– E quando o Roger Water deixou a banda? Ficamos de luto por quase um mês.

– Na verdade eu estava dando pulos de alegria por dentro.

– Não! Não com o Roger Waters!

– Pois é, eu achava ele pretensioso demais. Odiei o The Wall.

– Ninguém fala mal do The Wall na minha frente! Não é pretensioso! É eloqüente! É genial! É… é…

– É chato!

– (…)

– Desculpe… Mas é o que eu realmente acho.

– Moramos juntos por quase dez anos e agora descubro que realmente não conhecia você. Te respeitava por tudo que você foi, por tudo que passamos, pela pessoa maravilhosa que pensei que fosse. Percebo agora que me enganei.

– É só uma banda.

– “Só uma banda”? Que desprezo é esse? É “A BANDA”! Dark Side of the Moon revolucionou o rock! Foi o primeiro álbum a usar o sistema quadrifônico! E o fantástico Animals ou Atom Heart Mother? Não me venha com essa de falar que é só uma banda!

– Para de fazer escândalo por causa dessa bobagem!

– Escute aqui, eu gostava de Pink Floyd muito antes de imaginar que pudesse um dia te encontrar. Gostava mais de Pink Floyd antes mesmo de gostar de meninas!

– Não acredito que você ache essa bandinha de quinta categoria mais importante que eu!

– Não fale assim da maior banda de todos os tempos!

– Bandinha de quinta mesmo! Dá sono só de pensar naquelas musiquinhas chatas!

– Cale a boca!

– Bandinha! Bandinha! Bandinha! Sempre achei ruim! E agora finalmente posso falar! E quer saber mais? Eu te traía com seu melhor amigo, o Davi! Escutou bem? EU TE TRAÍA COM O DAVI!

– (………)

– Olhe… Eu… Não…

– Não… Não fala mal do Pink Floyd…

Compartilhe!

6 Comentários on "Epílogo"

  • Camila diz

    P*rr*, o cara não merecia isso! Ninguém fala assim do Pink Floyd!Rs…

  • Raquel diz

    Sinto uma pontinha de “Alta fidelidade” aí, heim?

  • Estou do lado da moça. Prefiro o Abbey Road. :p

  • Juliana K. diz

    Eu defendo a moça também. Pô, fingir que gosta do Pink Floyd é difícil… é o tipo de banda que ou você AMA ou você odeia…

  • Murilo Boudakian Moyses diz

    Leopoldo, meu amigo. Maior apoio para a moça, Pink Floyd da sono…ZZZZZ

  • Paulo R Vasconcellos diz

    Se os dois gostam dos Beattles, eles que se matem, são casos perdidos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *