Crônica

“Olha que coisa estranha. Ouvi tanto essa história de site de cronistas, cronistas leitores e toda essa baboseira nas últimas 24 horas, que estou com uma necessidade (quase, mas não fisiológica) de escrever uma crônica, seja lá o que for isso.

Crônica: s. f. (1. Chronica). 1. Narração histórica, por ordem cronológica. 2 Seção ou coluna , de jornal ou revista, consagradas a assuntos especiais.

Não que essa definição do dicionário ajude em alguma coisa. Aliás isso me lembra um certo tipo de gente. Pessoas que gostam de definições ou coisas muito b-e-m definidas. Você conhece esse tipo de gente? Não! Ah, o mundo está cheio disso. São como brinquedos de pilha que esperam alguém apertar o liga/desliga e só funcionam com autoridade, precisam de algo que os guie, um relatório, um e-mail, uma posição do diretor, um statement (desculpa, mas essa tem que ser em inglês) internacional sobre a postura da empresa quanto à matança dos diabos da tasmania. Ahhh! Esse tipo de gente me irrita. Gente sem instintos, cega pela própria insegurança. E ainda eles têm a audácia de se auto intitular: pessoas com foco no trabalho.

Foco: s. m. 1. Fís. Ponto onde convergem os raios da luz, depois de refratados em uma lente ou refletidos em um espelho. 2. Fonte de luz. 3. Ponto onde saem os raios vetores para certas curvas 4. Centro, ponto de convergência. 5. Med. Sede principal de qualquer doença; lugar onde se forma o pus.

E olha só que legal: realmente, onde tem pessoas focadas, tem muita coisa errada e, por consequência, outras pessoas tentando fazer um conserto, o que resulta em uma inflamação empresarial, cheia de pus (fazendo uma analogia bem GROSSEIRA ao processo de inflamação biológico). Então, cuidado: onde você encontrar pessoas focadas, você sempre vai encontrar pus. E é bom nem espremer, porque vai ser uma meleca só.

Cara, nem sei se isso é uma crônica ou não. Acho que não narrei porra nenhuma. Ordem cronológica. O que é isso?? E nem vou ter coragem de dizer que isso é uma assunto especial.

Especial: …fica para a próxima!”

Compartilhe!

1 Comentário on "Crônica"

  • vandreza diz

    Eu realmente não sei se isto pode se intitular CRÔNICA… mas dei boas gargalhadas!

    Beijo, van

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *