A guerra do dinheiro

“Passo horas lendo jornal e vendo TV todos os dias. Procuro alguma justificativa para o que está acontecendo no mundo. Infelizmente, na minha cabeça, só há um motivo para essa guerra: dinheiro, economia, dólares!

Já foi comprovado historicamente que guerras geram crescimento da economia mundial e precedem períodos de grande crescimento econômico. Isso vale tanto para países desenvolvidos como para subdesenvolvidos.

As previsões (pré-atentado) eram as mais negras possíveis: demissões em massa, recessão mundial, tudo por causa da desaceleração da economia americana.

As notícias de hoje me fazem mudar a opinião sobre esse quadro. Depois das demissões nas empresas de telecomunicações e na industria aeronáutica, vemos um BUM da industria bélica (que ficou meio parada depois da guerra fria) e um BUM da industria farmacêutica. Isso mesmo, os laboratórios vão rachar de vender os mais poderosos e caros antibióticos já criados. Laboratórios de analise biológica vão ganhar fortunas testando qualquer pó branco que apareça por aí. E com o novo plano de rastreamento de telefonemas e e-mails dos EUA, a indústria de telecomunicações terá tempos melhores.

Para o Brasil, a situação é ainda melhor. 2002 é ano de eleições, e teremos muitos investimentos em todas as áreas públicas (federais e estaduais) e, por conseqüência, nas privadas também. Provavelmente, no início do ano teremos um cenário muito diferente do que temos hoje.

Não sei se todos observaram isso. Quanto tempo durou o choque com o atentado de 11 de setembro? Uma semana, no máximo duas. Agora aparece essa coisa de antraz. Ao invés de retaliação do senhor Osama, isso me parece um bom motivo para forjar uma guerra (falsa e pouco produtiva) e salvar a economia (tema já retratado no filme “”Wag the Dog””).

O pior, na realidade, é que ninguém quer defender a democracia e a liberdade, pois isso é tudo que uma guerra não representa. Terrorismo não se resolve com uma guerra, por mais longa que ela seja, e eles sabem disso. Essa guerra não é contra o terrorismo, e sim, contra a recessão mundial.

Queria compartilhar a minha revolta com essa situação. Penso ser ridícula a situação que todo o mundo está vivendo, esse estado de neura e alerta total por um motivo tão mesquinho: a droga da economia.

__________________________________________________________________
Esclareço que não tenho nada contra o dinheiro. Só acho que a queda da economia mundial não justifica essa merda que está acontecendo.”

Compartilhe!

3 Comentários on "A guerra do dinheiro"

  • Luiz Viana diz

    Murilo & cronistas

    Quase toda guerra tem motivos economicos, pq a vida em sociedade eh regida por esta “droga”. Mas nao da para dizer que o aconteceu foi forjado ou criado para que o mundo se livrasse da crise economica. Morreram 6 mil pessoas inocentes e os prejuizos passam de $ 120 bilhoes (isso eh maior que o orcamento de todo o Governo Brasilero de 2002). Os casos de Antrax deixam mais que mortos: um rastro de panico incalculavel. Daqui de dentro dos USA, as coisas nao parecem um filme. Vejo todos os dias, bem perto de mim, pessoas com serios problemas de saude por conta do terror. Miami esta vazia e todos os dias mil pessoas sao demitidas, principalmente da industria de viagens. As bolsas estao em queda, os voos estao vazios, o unico mercado que cresce eh o de bandeirinha americana e talvez o de prozac…

  • Acabou de chegar nos EUA e já tomou as dores dos infiéis, hehehe! Valeu pelo comentário Luiz, espero que nos visite sempre.

  • Muito boa a análise. O fator religião tem muito menos a ver no que está acontecendo do que falam por aí.

    Até as Cruzadas eram muito mais motivadas pela necessidade de expandir o comércio do que pela vontade de espalhar a fé cristã.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *