Imaginação

“Eu tive uma infância de primeira. Para falar a verdade, não tenho muito do que reclamar desse período da minha vida. Não que eu não reclamasse na época, reclamava: quero isso, quero aquilo, compra isso, compra aquilo. Reações normais por parte de uma criança. Porém, hoje, ao olhar para o passado, não considero as frustrações infantis como traumas, e sim aprendizado.

Grande parte dessa infância feliz pode ser atribuída à imaginação. Era meu brinquedo favorito. Em uma época em que a TV e o cinema não contavam com grande apoio de efeitos especiais, os vídeo games eram toscos, o computador era uma coisa distante e a internet simplesmente não existia, tudo era feito a base de imaginação.

Esses dias, andando em um parque de diversões, me deparei com um dos meus brinquedos favoritos. Um gira-gira de helicópteros. Uns seis, sete que giravam no mesmo eixo e subiam e desciam. Parece simples, mas a simples experiência de entrar naquela cabine, podia significar uma guerra, um salvamento, um vôo rasante, até um looping.

Hoje, crianças do mundo inteiro podem ter acesso aos mais modernos instrumentos de guerra, simuladores de vôo precisos, jogos que beiram a realidade. Me assusta a capacidade que temos de criar ambientes virtuais semelhantes aos nossos. E quando não são semelhantes, são tão completos que o espaço para imaginar fica pequeno. Nós paramos de inventar, criar e cada vez mais aceitamos o que nos é imposto, deixamos que outros criem por nós. Lamurias nostálgicas.

O contraponto disso, e que a vida nunca vai ser linear ou completa como esse jogos, ela e imprevisível, exige malícia, criatividade, imaginação. Como pessoas treinadas em brinquedos como esses, com começo meio e fim pré determinados, podem desenvolver a capacidade de sair de situações inusitadas? Acho que essa pergunta não tem resposta.

Eu mesmo, as vezes, me pego querendo entrar no helicóptero novamente. Alguns dizem que estou regredindo. Eu discordo.”

Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *