Felicidade

“O que diabos é preciso fazer para ser feliz? Vivo eu me perguntando. Existem umas mil explicações que são tão específicas que não podem ser consideradas como universais, elas válidas para uma situação e não para todas. Há de haver algo maior, genérico, que possamos aplicar em qualquer caso, até nos mais graves.

Andei pensando que a felicidade é sim uma coisa pessoal, isto é, ela reside no indivíduo. Ela emana de você e vai para o entorno (nossa!). É óbvio. Porém esse mesmo entorno é o grande responsável por aquele estado, seja ele bom ou ruim. A partir do que recebemos do nosso entorno é que criamos o conjunto de sensações que pode resultar ou não na nossa felicidade.

Meu amigo Marquinhos por exemplo. Sempre infeliz por aí o pobre coitado. A vida dele era a pior, ele estava deprimido todo o tempo, um rapaz para baixo. No início do ano passado ele foi fazer um curso de wind-surf num desses aroubos de loucura que todos nós temos as vezes.

Pois logo ele voltou outra pessoa. Ainda depois de meses e até hoje ele é está em um estado de felicidade muito melhor que o anterior. Curioso, eu quis saber:

– Me diga amigo, porque tanta felicidade?
– Não sei. Depois que conheci o pessoal do wind-surf, tudo ficou melhor, sei lá. Não dá para explicar.

Pois é, o Marquinhos é a prova viva de que assim como tudo, a felicidade é muito relativa. Acho que a felicidade não se encontrar nas coisas e nos atos das pessoas possuem e fazem, e sim no relacionamento e no papel das coisas e atos nesse relacionamento.

Não acho que haja fórmulas para nada, mas nesse caso segue minha sugestão para os tristonhos: faça aulas de wind-surf.”

Compartilhe!

2 Comentários on "Felicidade"

  • Juliana K. diz

    É isso aí, cada um é que escolhe, saborear as pequenas felicidades, e não ficar à espera de um, grande, mas único, momento de felicidade.

  • Wagner diz

    Rapaz!!! Isso criou um nó na minha cabeça, não entendi nada, mas acho que vou fazer wind-surf…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *