Orgulho de ser Nacional

“Não tem nada a ver com patriotismo, nem com orgulho. É uma questão factual. Sou Nacional. Eu e mais quatro. É um grupo de pessoas sim, comum, meio loucos talvez, mas não somos uma seita religiosa, nem um partido político, muito menos um grupo de pagode. Cinco cidadãos comuns.

Um dos Nacionais eu conheço desde que eu nasci, ele até me batizou. Se ele pudesse ter um sobrenome novo a emenda perfeita seria “”, deixa que eu resolvo!””. Com exclamação assim mesmo. Ta certo que ele ainda não aprendeu a mandar e-mails com a destreza necessária, mas do resto, deixa que ele resolve.

O outro nacional eu conheci na primeira aula do MBA. Um menino de nariz empinado, a princípio, com ar de sabe tudo. Com o passar to tempo, virou minha dupla de trabalhos, ele voava e eu mantinha os pés no chão. É o único cara que eu conheço que tem um computador só para o seu firewall. Mistério.

O terceiro Nacional é o culpado por tudo isso. Louco. Se considera um chato, é verdade. Mas com o tempo passa e ele para de se preocupar com isso. Nasceu para administrar a “”lujinha””. Negociador de primeiríssima, meu bolso deve muito a ele. Usuário remanescente do famoso gel é porta voz oficial do grupo.

O quarto e último Nacional (pelo menos foi o último que eu conheci) é um típico “”quem vê cara, não vê coração””. Todo mundo que conhece se assusta, fica com medo. Vixe que homem bravo! Depois do terceiro ou quarto encontro, pronto, uma simpatia só. Garoto, fã de playstation e engenheiro master do grupo, é o integrante que pensa nos detalhes. Ah, quando você entrar num elevador, lembre-se dele.

Não há mais o que falar! Parabéns e longa vida aos Nacionais!”

Compartilhe!

13 Comentários on "Orgulho de ser Nacional"

  • manda diz

    mas justiça seja feita… nada do que aflora em nós, mulheres de 30 (ou quase), acontece assim gratuitamente.

    é verdade que algumas coisas melhoram com o tempo, mas tudo só fica completo quando a gente tem razões pra fazer com que as coisas sejam assim.

    por que eu estou dizendo isso tudo? porque eu encontrei uma ótima razão pra me tornar uma mulher de 30 de verdade! ;)

  • Paulo diz

    E assim o mundo sai do armário cheio de estilo.

  • Kris diz

    2 bissexuais Murilo….não lésbicas…bissexuais….vc não vai querer ficar chupando o dedo neh…

  • Murilo Boudakian Moyses diz

    Ahhhhh…que erro meu DEUS!!

  • Hummm…. livro no banheiro não pode? Certo, certo…

  • Murilo Boudakian Moyses diz

    Ahhhhh…que erro meu DEUS!!

  • Ricardo diz

    ESCUTA AQUI!! Se for pra partir pra Guerra e começar a falar sobre a leitura de livro no banheiro, o negócio vai ficar sério!

    Uma coisa é uma coisa, mulher de 30 é sensacional mesmo, e outra coisa é outra coisa! Seus terroristas da boa leitura ! Vocês vivem tentando introjetar seus credos de forma canalha vil na mente de probres leitores despreocupados e desprevinidos!! PROTESTO!!!

  • malena diz

    espero q até eu fazer 30 os homens não mudem de opinião, he he he…

  • diz

    Bem-vinda de volta, mulher de 30! Espero também encontrar a minha!

  • diz

    Em tempo: sou terminantemente contra a leitura no banheiro. O único papel que pode permanecer nos sanitários é o higiênico.

  • Vandreza diz

    Mu, adorei o texto, mas fiquei me perguntando esta história do livro no banheiro… qual o problema???

    Beijos, van

    P.S. quero conhecer a mulher de 30, hein??

  • manda diz

    ah vandreza! e a “mulher de 30” tá super curiosa pra te conhecer também! vamos combinar um happy hour no nacional dia desses??

    beijos ;)

  • diz

    Atenção moças quase-balzaquianas: há muitos homens pacientes ou dispostos a abrir exceções. Afinal, 30 não é apenas uma idade, é também – e sobretudo – um estado de espírito!

    Zé, um quase-balzaquiano

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *