Claque

 – A luz não está boa. Vamos ter que iluminar a sala.
– Vou buscar o equipamento. Cadê a tomada?
– Não tem tomada livre.
– Pergunta pra doutora se ela não pode desligar alguma coisa.
– Ih, aí, ó, eu não. Pergunta você!!
– É…. melhor a gente não perguntar mesmo. Vai sobrar.
*****************

– Tudo bem, Bruninho?
– Tudo, tia.
– Certeza?
– Certeza. Por que?
– Você está quieto… Nem reclamou das revistinhas velhas….
– Ah… é que…. é que…. eu… ah, essa eu nunca tinha lido….
– Sei, sei. Tudo bem mesmo?
– a-hã

*****************

– O que foi?
– Nada, Roberto.
– Como nada? Eu te conheço. Você não fica com essa cara por nada. O que foi?
– É o Bruninho… Não sei se foi uma boa idéia.
– O que é isso agora? É claro que é uma boa idéia! É uma ótima idéia!
– Não sei…. Ele não parece muito bem….
– Ah, deixa de bobagem. Ele vai adorar…. Só está um pouco ansioso…

*****************

– Desculpa, doutora
– Imagina, dona Marcela, imagina…
– É sério. Eu sei como é chato. Eu mesma não sei de onde tiro tanta paciência… A senhora acredita que lá em casa temos caixas e mais caixas com fotos dos meninos?
– Sério?
– Sério! É para acompanhar o desenvolvimento deles. Todo dia eles tiram uma foto de frente e uma de perfil…. Todo dia!
– Nossa!!
– É… E é assim com cada coisinha que acontece… Desculpa, viu doutora?
– Claro, dona Marcela.

*****************

– Aê, filhão. Tá pronto?
– …
– Ô, Bruninho, coloca um pouco de animação aí, vai?
– ….

*****************

– Pronto seu Roberto, tá tudo em ordem lá na sala.
– Maravilha, Tucão! Ó doutora, o Tucão aqui vai dar um sinal, aí a senhora começa, ok? Ótimo!
– Tá gravando. Pode dar a claque, seu Roberto.
– Extração do canino de leite direito superior do Bruninho. Agosto de 2001, consultório da doutora Márcia.
– Pode começar, doutora.

Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *