Noel, Coelhinho e Loiras

 Em uma sala estavam 4 pessoas: o Papai Noel, o Coelhinho da Páscoa, uma loira burra e uma loira inteligente. No centro da sala, uma nota de 100 dólares.
Quem pega a nota? A loira burra.
Por que? Porque os outros três não existem.

– – – – – – – – – – – – – – – – – –

O Coelhinho da Páscoa tira o relógio do bolso e consulta as horas. É a quinta vez em menos de dez minutos.
– Desse jeito você parece o coelho da Alice.

Essas palavras derramaram dos lábios ( perfeitos ) da loira ( perfeita ) à frente do Coelhinho. Ao invés de responder, ele fica encarando a sua caneca de chope. É isso ou os seios dela, e ele sabe que não pode dar esse mole. Mas é quase impossível não olhar. Não com aquele decote. Graças a Deus que não dá para ver as pernas debaixo da mesa. O Coelhinho da Páscoa está suando em bicas, quando ouve o som da salvação:

– Ho, ho, ho! Estou atrasado?
– Está!
– Não ligue para ele, Noel… Está mal humorado!
– Como sempre. Ho, ho. Você está linda, minha filha.
– Ora, Noel…

Antes que ela pudesse terminar o Coelhinho pega Noel pelo braço e o arrasta até um canto.

– O que você pensa que está fazendo?
– Nada…
– Você sabe do que estou falando. O que é essa gentileza toda?
– Você não viu o decote? A fenda lateral?
– Noel! Você tem idade para ser o avô dela. Umas mil vezes!
– Eu sei… Mas sou jovem de espírito. É a vantagem de trabalhar com crianças.
– Queria saber o que elas iam pensar dessa cena.
– Ela tem razão. Você está especialmente mal-humorado. O que foi? Muito chocolate meio amargo?
– Não começa, Noel.
– Quem começou foi você…
– Tá, tá… Mas você não pode ficar todo doce com ela…. você sabe porque estamos aqui….
– Eu sei. E sei também que não podemos os dois tratá-la mal e…. ai, ela cruzou as pernas…. então, como ia dizendo, temos que fazer o tira bom-tira mau. Já que você chegou primeiro e escolheu o tira mau, eu faço o sacrifício de ser o bom…. Agora deixa eu ir lá que não é educado deixar uma mulher daquelas sozinha.

Enquanto Noel se instala do lado da loira o Coelhinho vai buscar mais um chope. Quando chega na mesa não tem mais lugar, porque o Noel está babando no decote da loira sentado na cadeira que roubou dele. Desgraçado do Noel. Desde que assinou com a Coca-Cola ficou assim, todo engraçadinho. O Coelhinho puxa uma cadeira da mesa ao lado – eles não iam usar – e senta.

– Então, é pra hoje? – pergunta o Coelhinho com o charme habitual
– Bom, acho que podemos começar, não podemos, Noelzinho?

Ele concorda com a cabeça. O Coelhinho continua:

– Nós não concordamos com o que você está pedindo.
– A revisão é uma cláusula contratual. E as pesquisas de mercado mostram que a piada está associada a nós, não a vocês. Sem a gente não tem piada.
– Não é bem assim.
– É, sim. E você sabe bem disso. A gente só continua na piada se receber mais. Chega dessa coisa mixa de 3%. Ou é 10% ou estamos fora.
– É muito! Além do mais, eu e Noel estamos no mercado há mais tempo…. Somos marcas estabelecidas!
– Mas é a gente que vende a piada. Aliás, ela nem existe sem loiras.
– Não interessa! Nós somos as estrelas!

É a vez do Papai Noel puxar o Coelhinho da Páscoa para o canto.

– Ela tem razão.
– O QUE?
– Ela tem razão. A gente foi atrás delas porque sem mulher bonita não dava para alavancar a piada.
– Mas nós somos estrelas….
– Só pensam na gente uma vez por ano… e estamos aí há muito tempo. Não somos novidade. Só conseguimos entrar no ramo de piadas por causa delas.
– Pô, mas 10% para cada uma?
– Dá uma olhada e diz se não vale
– Tá, ela é linda, mas… *GAH!* Ela tá cruzando as pernas, ela tá cruzando as pernas….
– HO, HO, HOOOOU! È a cruzada Sharon Stone!
– …..
– Isso é só uma. A gente tem duas dessas na piada.
– Mas mesmo assim, não acho que… * GAH! * Ela fez de novo, ela fez de novo…. tá bom, tá bom, eu topo….
– Que?
– Eu topo, eu topo, paga o que ela quiser!

Eles voltaram para a mesa para acertar os detalhes e a loira foi embora logo depois. Papai Noel e o Coelhinho da Páscoa continuaram tomando uns chopes. Mas o Coelhinho estava abatido:

– Não é justo, Noel. Não é justo….
– O que?
– Por que tínhamos que negociar justo com ela?
– Porque além dela mesma, ela representa a loira burra. Aliás, é um acordo exclusivo. Ela que faz o gerenciamento da carreira da loira burra, sabia?
– Isso explica o boom das piadas de loira…
– Não estou te entendendo….
– Noel, as coisas precisam ser equilibradas. Quando não são, acontece isso.
– Continuo no escuro…
– Não dá para uma mulher com aquele corpo ter cérebro! Ela fica imbatível, desequilibra as coisas! Entendeu agora?
– Ah, tá. Entendi. Mas diz aí… E aquela cruzada de pernas, hein?

Compartilhe!

6 Comentários on "Noel, Coelhinho e Loiras"

  • Kris diz

    Fantástica!!! Inimáginável!!! HAHAHA!!! HOHOHO!!!

  • paulo roberto vasconcellos diz

    genial. o comentário sobre o papai noel “depois que ele assinou com a Coca-cola ficou assim” é ducaralho. E a situação é totalmente inusitada. Já a moral da história é bem realista, ainda bem que a grande maioria das gostosas são burras, caso contrário, elas dominariam o mundo.

  • Renata diz

    Paulo,

    Esta foi muito boa. MEEESMO!

    Só isso pra animar meu dia : )

    Vida longa ao Cronistas!!!

  • marco antonio diz

    Noel, Coelhinho e Loiras – (05-11-2001)

    Em uma sala estavam 4 pessoas: o Papai Noel, o Coelhinho da Páscoa, uma loira burra e uma loira inteligente. No centro da sala, uma nota de 100 dólares.
    Quem pega a nota? A loira burra.
    Por que? Porque os outros três não existem.

    – – – – – – – – – – – – – – – – – –

    O Coelhinho da Páscoa tira o relógio do bolso e consulta as horas. É a quinta vez em menos de dez minutos.
    – Desse jeito você parece o coelho da Alice.

    Essas palavras derramaram dos lábios ( perfeitos ) da loira ( perfeita ) à frente do Coelhinho. Ao invés de responder, ele fica encarando a sua caneca de chope. É isso ou os seios dela, e ele sabe que não pode dar esse mole. Mas é quase impossível não olhar. Não com aquele decote. Graças a Deus que não dá para ver as pernas debaixo da mesa. O Coelhinho da Páscoa está suando em bicas, quando ouve o som da salvação:

    – Ho, ho, ho! Estou atrasado?
    – Está!
    – Não ligue para ele, Noel… Está mal humorado!
    – Como sempre. Ho, ho. Você está linda, minha filha.
    – Ora, Noel…

    Antes que ela pudesse terminar o Coelhinho pega Noel pelo braço e o arrasta até um canto.

    – O que você pensa que está fazendo?
    – Nada…
    – Você sabe do que estou falando. O que é essa gentileza toda?
    – Você não viu o decote? A fenda lateral?
    – Noel! Você tem idade para ser o avô dela. Umas mil vezes!
    – Eu sei… Mas sou jovem de espírito. É a vantagem de trabalhar com crianças.
    – Queria saber o que elas iam pensar dessa cena.
    – Ela tem razão. Você está especialmente mal-humorado. O que foi? Muito chocolate meio amargo?
    – Não começa, Noel.
    – Quem começou foi você…
    – Tá, tá… Mas você não pode ficar todo doce com ela…. você sabe porque estamos aqui….
    – Eu sei. E sei também que não podemos os dois tratá-la mal e…. ai, ela cruzou as pernas…. então, como ia dizendo, temos que fazer o tira bom-tira mau. Já que você chegou primeiro e escolheu o tira mau, eu faço o sacrifício de ser o bom…. Agora deixa eu ir lá que não é educado deixar uma mulher daquelas sozinha.

    Enquanto Noel se instala do lado da loira o Coelhinho vai buscar mais um chope. Quando chega na mesa não tem mais lugar, porque o Noel está babando no decote da loira sentado na cadeira que roubou dele. Desgraçado do Noel. Desde que assinou com a Coca-Cola ficou assim, todo engraçadinho. O Coelhinho puxa uma cadeira da mesa ao lado – eles não iam usar – e senta.

    – Então, é pra hoje? – pergunta o Coelhinho com o charme habitual
    – Bom, acho que podemos começar, não podemos, Noelzinho?

    Ele concorda com a cabeça. O Coelhinho continua:

    – Nós não concordamos com o que você está pedindo.
    – A revisão é uma cláusula contratual. E as pesquisas de mercado mostram que a piada está associada a nós, não a vocês. Sem a gente não tem piada.
    – Não é bem assim.
    – É, sim. E você sabe bem disso. A gente só continua na piada se receber mais. Chega dessa coisa mixa de 3%. Ou é 10% ou estamos fora.
    – É muito! Além do mais, eu e Noel estamos no mercado há mais tempo…. Somos marcas estabelecidas!
    – Mas é a gente que vende a piada. Aliás, ela nem existe sem loiras.
    – Não interessa! Nós somos as estrelas!

    É a vez do Papai Noel puxar o Coelhinho da Páscoa para o canto.

    – Ela tem razão.
    – O QUE?
    – Ela tem razão. A gente foi atrás delas porque sem mulher bonita não dava para alavancar a piada.
    – Mas nós somos estrelas….
    – Só pensam na gente uma vez por ano… e estamos aí há muito tempo. Não somos novidade. Só conseguimos entrar no ramo de piadas por causa delas.
    – Pô, mas 10% para cada uma?
    – Dá uma olhada e diz se não vale
    – Tá, ela é linda, mas… *GAH!* Ela tá cruzando as pernas, ela tá cruzando as pernas….
    – HO, HO, HOOOOU! È a cruzada Sharon Stone!
    – …..
    – Isso é só uma. A gente tem duas dessas na piada.
    – Mas mesmo assim, não acho que… * GAH! * Ela fez de novo, ela fez de novo…. tá bom, tá bom, eu topo….
    – Que?
    – Eu topo, eu topo, paga o que ela quiser!

    Eles voltaram para a mesa para acertar os detalhes e a loira foi embora logo depois. Papai Noel e o Coelhinho da Páscoa continuaram tomando uns chopes. Mas o Coelhinho estava abatido:

    – Não é justo, Noel. Não é justo….
    – O que?
    – Por que tínhamos que negociar justo com ela?
    – Porque além dela mesma, ela representa a loira burra. Aliás, é um acordo exclusivo. Ela que faz o gerenciamento da carreira da loira burra, sabia?
    – Isso explica o boom das piadas de loira…
    – Não estou te entendendo….
    – Noel, as coisas precisam ser equilibradas. Quando não são, acontece isso.
    – Continuo no escuro…
    – Não dá para uma mulher com aquele corpo ter cérebro! Ela fica imbatível, desequilibra as coisas! Entendeu agora?
    – Ah, tá. Entendi. Mas diz aí… E aquela cruzada de pernas, hein?

  • As pessoas as vezes não entendem e não aceitam a lei da compensação … simples assim.

  • edson diz

    essa e boa….legal

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *