Leopoldo

Caricatura Leopoldo (grande)Nome: Leopoldo Joe Nakata
Apelido: Leo, Joe, Nakatajoe, Pequeno Joe, Joes, Leops ou qualquer derivado…
Time: São Paulino, mas que time é teu?
Formação: Formado em Publicidade na ECA-USP.
Ocupação, por obrigação: Freelance… Bom, disponível o mercado… A gente fazemos o que a gente podemos (sic). Desenhista, ilustrador, designer, diretor de arte, web-designer, lavo, passo, cozinho e faço cafuné.
Ocupação, por interesse: Quadrinhos, cinema, música, livros, artes visuais, de tudo um pouco… Nada de muito…
Livro de cabeceira: O Pequeno Príncipe, é claro, pra falar a verdade acho q nem tenho cabeceira, mas o último que li e recomendo muito foi “A insustentável leveza do ser”.
Influências: Xiii… Desde Milan Kundera e Alan Moore até Falcão e Monty Python.
Se você fosse Presidente da República, qual seria sua primeira medida ?
Pediria recontagem de votos!
Se você fosse chefe do Comando Vermelho, qual seria sua primeira medida ?
Tu ta perguntando demais! Tu é gambé por acaso? Ta afim de levar uma azeitona na fuça, mermão?

Leopoldo por Paulo Coelho
Eu chamo o Leopoldo de Joe. Assim mesmo, bem americanizado. Até porque a grafia correta do nome é essa mesma, apesar de ele ser derivado de Jo – sucesso, para os japoneses – se me lembro bem da história. Acho que nessa dualidade do nome está muito do jeitão do Joe. Ele sabe o que não quer, mas não tem certeza do que quer. Num dia está no Espaço Unibanco e noutro num boteco na Freguesia do Ó, comendo pizza frita. É o tipo de pessoa com quem podemos sentar para discutir grandes questões ou para falar grandes merdas. Ainda bem.

Um pequeno depoimento, para um grande Mamute! – por Ricardo
Diz o ditado que nos menores frascos de perfumes estão os piores venenos … ou melhor … er … deixa pra lá!

O que interessa é que esse japonesinho, bem pequininho, contrariou a lei da natureza que diz que um homem nasce, cresce, se reproduz e morre. Joe Nakata não cresceu.

Antes de nascer, Deus, percebendo que estava diante de um pequeno grande homem, chamou-o para um papo informal (o que não era muito comum em 1979) e disse: “Joe, você terá que pular uma das fases da vida”.
Qualquer ser comum responderia: “A morte!”, mas o pequeno Joe (já pequeno, antes de nascer) sabia que pedir a imortalidade seria o mesmo que pedir seu próprio fim. Sabia que Deus estava só testando sua perspicácia e disse: “Não quero crescer”.

Deus, surpreso, acatou o pedido, e reconhecendo o mérito da resposta dada, resolveu provê-lo de inúmeras qualidades, dentre as quais: criatividade, senso de humor (não precisa falar de inteligência, que já está implícito, né?), uma simpatia idiossincrática e carisma inigualável.

Tudo isso só lhe trouxe um pequeno problema: O que fazer com tantas qualidades?

Sinceramente, eu ainda não sei o que ele vai aprontar (e acho que nem ele sabe ainda). Mas os grandes craques nunca param pra pensar durante uma jogada genial. E esse cara … Bom, se ele contrariou a Mãe Natureza, coitado de nós, pobres mortais…

Compartilhe!