Paulo Coelho

Caricatura Paulo Coelho (grande)Nome: Paulo Coelho Mendes Bueno Barbosa
Apelido: apelido, apelido….. hum…. apelido…
Time: Palmeiras e qualquer adversário do Corinthians
Formação: Formado em Comunicação Social na ECA
Ocupação, por obrigação: latifúndios improdutivos.
Ocupação, por interesse: latifúndios produtivos.
Livro de cabeceira: Pequeno Príncipe, Saramagos, Bakhtin, Veríssimos, Calvino, Cabral, Borges e mais uma porrada. Só falei os que estão por cima na pilha.
Influências: Luís Fernando Veríssimo, Saramago, Dave Matthews Band, David Finch, Platão ( o professor da faculdade) e uns outros aí entre as letras A e Z
Se você fosse Presidente da República, qual seria sua primeira medida ?
Um golpe de Estado.
Se você fosse chefe do Comando Vermelho, qual seria sua primeira medida ?
Um golpe no estado.

Paulo Coelho por Volponi
O primeiro livro que ele ganhou na vida foi “Retórica”, do Aristóteles. Foi a maior decepção de sua infância, porque não encontrou nenhuma novidade lá. O Paulão é o tipo de cara que consegue provar por A mais B (e recorrendo a antecedentes históricos) que a quadratura do círculo é fundamental para a flotação das pétalas de violeta. E você acaba concordando com ele. Sempre. O problema é que, muitas vezes, ele está só brincando, cínico. E o cinismo, como se sabe, só sai do casamento entre a inteligência e o bom humor.

Paulo Coelho por Leopoldo
O que escreverei sobre meu grande amigo Paulo Coelho? A primeira coisa que veio em minha mente foi evitar comparações ao Paulo Coelho, escritor de “Diário de um Mago” e do “O Alquimista”, além de companheiro de Raulzito. Afinal, acredito eu que o Paulo Coelho tenha ouvido essas comparações a vida inteira (pelo menos depois que “O Alquimista” estourou em vendas). Já deve ter passado por todos os tipos de piadinhas sobre o assunto. E o Paulo Coelho (nosso colega) não tem nada a ver com o Paulo Coelho (o escritor). O Paulo Coelho nem gosta de Raul Seixas. O Paulo Coelho nunca vendeu milhares de livros pelo mundo. O Paulo Coelho nunca pensou em pleitear a cadeira de Jorge Amado na Academia Brasileira de Letras (calma aí, talvez tenha pensado sim…). Enfim, vou evitar de fazer essas comparações todas. Ou seja, o Paulo Coelho não é o Paulo Coelho. Mas pode ter certeza que o Paulo Coelho é um grande amigo e um grande visionário. O Paulo Coelho sempre possui opinião sobre tudo e tem um argumento afiado para todas as questões, o que torna o Paulo Coelho um dos Paulos Coelhos mais intelectualmente estimulantes que conheço. Não sei se ser comparado ao Paulo Coelho é bom ou ruim, mas de qual Paulo Coelho estamos falando mesmo?

Compartilhe!