Guarda-chuva

Amigas e amigos da classe de 1997… usem guarda-chuva.

Se eu pudesse dar a vocês uma única dica para o futuro, diria: “usem guarda-chuva”. Os benefícios do uso do guarda-chuva foram cientificamente provados.

Contudo, os outros conselhos que dou são baseados na minha própria experiência. Eis aqui um conselho:

Esqueça do poder e da beleza da sua juventude porque você nunca vai compreender o poder delas. Não se pode compreender o que não se conhece.

Mas acredite em mim: dentro de vinte anos, você olhará suas fotos e entenderá, de um jeito que não pode entender agora, como você era feio e como você está velho.

Você é gordo e daí?

Pense no futuro; pois provavelmente vai ser a única coisa útil que você fará em toda a sua vida. Se precisar, mastigue um chiclete (dizem que é ótimo pra ativar a circulação no cérebro).

Os problemas que realmente têm importância em sua vida são aqueles que estão te importunando dia e noite sem deixar você dormir sossegado. Todos os dias, faça alguma coisa estúpida, inesperada ou então fique à toa.

Se não souber cantar, fique quieto.

Não atormente.

Não dê tanta importância para os sentimentos alheios pois o tempo apaga tudo e se disserem o contrário é porque são rancorosos. Não conviva com os rancorosos.

Tome prozac.

Sinta inveja, porque sem ela você não vai melhorar; e se não melhorar não vai ganhar. Porque às vezes você até ganha, mas quase sempre perde. A corrida é longa e talvez você nem veja o final.

Lembre-se dos insultos que recebe, esqueça elogios. (Insultos são sempre verdadeiros).

Guarde seus extratos bancários, a Receita Federal está ampliando a “malha fina”.

Jogue fora suas cartas de amor. Principalmente se for de outra mulher que não a sua esposa.

Coma bastante.

Pense muito no que fazer da vida. A pior coisa da vida é você ter 22 anos e ainda achar que vai ser astronauta ou escritor.

Beba cerveja. Use seu fígado ao máximo, afinal é o único órgão do seu corpo que se regenera.

Talvez você continue solteiro, talvez não.

Talvez tenha uma ferrari, talvez não.

Talvez viaje o mundo, talvez dê uma festa com mulheres lindas e muita bebida se ainda for solteiro e tiver uma ferrari.

O que quer que faça seja rigoroso e crítico. Todas as suas escolhas tem 50% de chance de dar errado . . . . . . . . . . . . . e você sabe que vão dar errado. Curta seu corpo e use-o bem, pois dentro dele cabe muito mais comida do que você imagina.

Não tenha medo, e ele nunca se voltará contra você. Bem treinado, ele é um ótimo suporte pra sua cabeça.

Não seja ridículo. Não dance. Você não sabe. Mesmo que o único lugar que você tenha para dançar seja um lugar escuro e sem janelas. Alguém vai ficar sabendo.

Instruções são um pé no saco, se você instalou uma vez, pode instalar a segunda.

Leia revistas de beleza. Você é feio e isso não vai mudar, deleite-se com a beleza alheia.

Seus pais sempre vão te entender, eles já fizeram as mesmas cagadas que você. Muitas vezes.

Mantenha o elo com seus irmãos mais velhos, pois provavelmente, no futuro, você vai precisar de um empréstimo e eles serão os únicos que não exigirão fiador.

Entenda que todo amigo é fruto de uma segunda intenção e que com o tempo ele se acostuma com a sua pessoa a ponto de nem lembrar por que são amigos.

Esqueça os paradigmas de distância e estilo de vida, pois à medida que você envelhece, a tecnologia avança e tudo fica mais fácil.

More um tempo em Montreal, mas mude-se antes que o tédio te leve ao suicídio;

More um tempo no Morro do Alemão, mas mude-se antes que “suicidem” você.

Não perca tempo viajando. Ligue a Tv e pronto.

Aceite certas verdades eternas: dinheiro nunca é o suficiente, felicidade não existe, e as mulheres nunca estão satisfeitas. E quando você tiver uma mulher, você vai fantasiar que não é pelo dinheiro, que você finalmente está feliz e que finalmente conhece uma mulher satisfeita.

Não seja um velho tarado, dê-se ao respeito.

Não espere apoio de ninguém, jogue na megasenna. Tente um investimento, talvez uma esposa rica; mas jogue na megasenna sozinho.

Mude sempre o seu cabelo, porque quando você tiver 40 anos niguém mais vai reparar se ele está branco ou não. Preste atenção nas pessoas que te dão conselhos e veja como é fácil. Um conselho é uma forma de dizer: “eu não faria mas espero que você faça”. Lembre-se também que o ditado, “se conselho fosse bom a gente não dava, vendia”, não foi criado à toa. Mas acredite em mim quando me refiro ao guarda-chuva.

Compartilhe!

10 Comentários on "Guarda-chuva"

  • Murilo Boudakian Moyses diz

    Mamute, sua versão desse texto é genial.

  • Kris diz

    F – A – N – T – A – S – T – I – C – O!!!

    PALMAS DE PÉ!!!!!

  • anninha diz

    Faço minhas as palavras do Kris (e as palmas de em tbm!)… FANTÁSTICO!

    Sabia que jogar na mega só podia ser algo sábio!

    Amei o texto e os conselhos, bons ou não, são de graça… hihihi

    parabéns, mocinho!

  • anninha diz

    era pra ser “as palmas em pé tbm”…

  • rodolfo valente diz

    muito engraçadinha sua paródia das correntes de auto-ajuda por e-mail. tenho uma certa simpatia para com as ironias amargas. só não entendi o porque isso é dirigido à “classe de 1997″(obs: quando a gente começa a se referir assim a nós mesmos, é sinal de que o tempo não perdoa).

  • paula diz

    só corrigindo o amigo rodolfo: a versão original deste texto não é apenas um email de auto-ajuda.

  • LEONARDO LOBIANCO diz

    sua tentativa de parodia do texto SunsCream, Filtro Solar, nao foi das melhores, mas foi boa

  • Paulo diz

    Originalmente o “Sunscreen” foi publicado como uma crônica em um jornal norte-americano. À medida que corria o mundo, sua autoria se perdia e era atribuída a esmo.

    Mamute, acho que a sua versão tem passagens memoráveis!

  • diz

    A mais memorável é:

    “Entenda que todo amigo é fruto de uma segunda intenção e que com o tempo ele se acostuma com a sua pessoa a ponto de nem lembrar por que são amigos.”

  • Maria Vani diz

    Rafael, resolvi não seguir teu conselho, fechei o guarda-chuva e deixei que cada linha da tua crônica encostasse na minha pele, assim como as gotas de chuva ou os raios de sol(cujo buraco na camada de ozônio não para de crescer). A sensão do teu humor vezes sarcástico, vezes refrescante, me é fabulosa!
    Obrigada por me permitir a chuva de riso.
    Abraço

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *