Trimm!

Trimm!
– Marcão!
– Fala Rogê!
– Como o seu telefone faz trimm ainda hoje?
– Como você sabe que meu telefone faz trimm?
– Acorda! eu já fui na sua casa lembra?
– Tá, lembrei.
– Então, cara, porque você não sai mais de casa? Tá tudo bem com você?
– Tá…
– Mas você esqueceu o aniversário da Tina, o que é que deu em você? Ela é um monumento à feminilidade, uma Deusa! E adora você!
– Você acha ela tudo isso?
– O mundo acha, eu acho, você não?
– Acho, claro!
– O que aconteceu então?
– Eu me descobri!
– O qu…?
– Calma, calma, Rogê! Não é nada disso!
– Tô calmo Marcão, mas explica rápido…
– Cara, não posso mais sair de casa, para minha própria segurança! Descobri que sou uma pessoa volúvel demais.
– Que é isso Marcão, você virou gay?
– É sério Rogê, acho que devo ter alguma coisa como volubilidose crônica ou coisa assim, e não é de hoje.
– Deixa de bobagem, de onde você tirou essa idéia?
– Rogê, a gente se conhece a muito tempo não é verdade?
– Pô Marcão, você é meu irmão cara!
– Lembra quando a gente era pequeno e todas as crianças ganhavam bicicletas no natal, BMX, Monark, CaloiCross, e tal?
– Claro, você acabou ganhando aquela Cross azul e tudo. Agente podia ter feito algum passeio ciclístico, sei lá; mas você só saía com os seus pais?!
– Acorda Rogê, eu não sei andar de bicicleta até hoje! Só pedi uma porque todo mundo tinha, só porque era legal ter! Meus pais me levavam para passear de bicicleta mas eu nem encostava na magrela.
– Marcão, isso é coisa de nada, coisa de criança…
– … e quando vocês ficavam tirando sarro da Martinha “quatro olhos”?
– O que tem a Martinha?
– Eu gostava dela; mas ficava com vocês ajudando a esculhambar a coitada.
– Você tá brincando…
– Tô não. Não consigo ter opinião própria sobre nada, só sei o que as pessoas sabem, só penso o que elas pensam, não consigo lembrar de nada que eu tenha feito por vontade própria, de nenhuma conclusão que eu mesmo tenha chegado. Sou uma ameaça à minha pessoa.
– Que nada Marcão, isso aí é estresse.
– É……..é mesmo……..
– …é se bem que você sempre foi meio estranho, Marcão!
– É…é mesmo…
– Você nunca teve uma opinião muito forte assim, né?!
– Pois é…
– Você não acha?
– É, eu estava pensando nisto esses dias, sabia?
– Às vezes você parecia meio tonto, também…
– É verdade…
– …
– Não………..que coisa! Pára Rogê, vê se ajuda, pô!
– Mas fala uma coisa: porque ficar trancado em casa assim? Que paranóia é essa a sua?
– Não sei não Rogê, esse lance da parada gay nas ruas, metrosexuais, pansexuais, prefiro manter minhas últimas convicções intactas.

– Mas você ainda gosta de homem, né?
– Claro, é só que…….Pára Rogê – cacete – não avacalha vai!
– Tá certo Marcão, eu falo pra galera que você está doente!
– Valeu Rogê, ainda bem que posso contar com você…
– …
– …
– E que ficou de boiolagem na cama.
– Parou vai……

Compartilhe!

3 Comentários on "Trimm!"

  • Kris diz

    ficar de bichice não tem perdão mesmo…

    muito bom….

  • hahaha boa! bem boa mesmo!

  • diz

    Por isso é que vou me trancar na biblioteca. No máximo, posso virar um caruncho. Mas o nome, pelo menos, soa macho: “caruncho”!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *