Geração Bloomberg

Ultimamente eu ando um pouco preocupado com a situação dos jovens universitários brasileiros. Desde os primeiros anos de faculdades, já estão entrando no mercado de trabalho e começam a sentir grandes responsabilidades.

É engraçado como vemos pessoas com 20, 21 anos estudando e trabalhando, ou melhor, estagiando (e em alguns casos “escragiando”) e muitas vezes achamos que isso é normal. Se alguém só faz faculdade; é um absurdo – “Como um homem barbado só pode estudar e viver as custas do papai !” (bom, se ele é um estudante, eu acho que não teria nada de errado se ele realmente só estudasse).

O mundo está cada vez mais competitivo, e as pessoas vem perdendo muitos anos de vida com isso. Os jovens não fazem mais esportes (“isso é perda de tempo !”) e garotos de 15, 16 anos já fazem seu primeiro milhão graças essa “mina de ouro” chamada internet. As pessoas estão esquecendo de viver. O bom e velho futebol, as saídas de meio de semana, e qualquer outra atividade de lazer e diversão foram totalmente engolidos pelo Trabalho.

O que mais me incomoda nisso tudo é que todos já consideram isso normal ! E não é, isso não é nem um pouco normal !
Para mim, a coisa que mais representa essa loucura de mundo em que estamos, chama-se: Bloomberg. Vocês já pararam para analisar racionalmente o absurdo que é esse canal ?!

Como site, ótimo ! Perfeito para o seu público! Mas estou falando do canal de televisão. Começando do canto superior direito da tela, temos o logo da empresa (nada mais justo, certo ?), embaixo dele, a hora e data local (até aí nada demais, o Canal 21 dá até a temperatura, não é ?). Mais embaixo vemos nomes como: “Dólar, HSI (??), BOVESPA, BOVESPA FUT (??)”; e seus respectivos valores e índices. E eu não estou falando de Bovespa F.C 2 X 1 C. R. Bolsa do Rio (resultados dos jogos entre os times bolsas de valores do país). Os valores são coisas assustadoras como: 16, 844.77, e embaixo disso temos uma setinha vermelha apontando para baixo com um valor, também em vermelho de 0,10%. Neste parágrafo só consegui descrever um nono da tela !

Abaixo do quadro descrito, sempre há um gráfico como por exemplo : Soja (Chicago) com valores 452, … droga !! já mudou !! Não dá tempo nem de anotar o quanto a soja caiu em Chicago, eu estava interessado nisso ! Do lado do gráfico temos os valores das variações do valor em relação a última cotação (em verde ou vermelho, depende do grau de daltonismo do telespectador).

Chegando na parte inferior da tela (mas não lá embaixo, que ainda tem mais um quadro), no lado esquerdo, existem dois nomes escritos em branco, no segundo atual são: Bov (F) e Nikkei. Do lado do Bov (F) fica correndo uma legenda em vermelho ou verde , com valores como McDonald’s 33 ½ (só que esse valor já não é mais da Bov (F), é do Down Jones (não sei se está escrito corretamente, porque já mudou de novo). Do lado do Nikkei, em um ritmo mais humano, também temos os valores em vermelho e verde, e eventualmente em branco. O que é mais chato disso, é que enquanto vemos nomes como Metalúrgica Bárbara na linha com índices brasileiros, vemos Sony na linha de baixo. Deve ser por isso que a linha brasileira anda tão rápido, para não encarar de frente os monstros internacionais.

Para finalizar as barras horizontais, há uma branca, na base da tela com informações como “A instituição encerrou o semestre com o patrimônio líquido de … (mais uma vez, não deu tempo, eu não sei de que instituição eles tão falando e nem qual foi o valor do patrimônio líquido dela, mas tudo bem…).

Para finalizar essa agradabilíssima descrição, temos no quadrante superior esquerdo, uma mini tela, onde ficam passando tele-jornais sobre economia (em inglês é claro), que discutem coisas fantásticas como a Nasdaq e a Microsoft por exempl… ei ! O que é isso ?! UMA VINHETA !!!! MEU DEUS !!!! UM COMERCIAL !!!! Não acredito !!! Em meio há tantas informações relevantes esses caras tem coragem de colocar uma vinheta de 2 segundos e um comercial da Visa !

É LOUCURA !!! Não é possível que alguma pessoa normal consiga ver isso. Para aproveitar esse canal eu só consigo visualizar uma equipe com 6 observadores, seus respectivos anotadores de plantão e um chefe gritando, é claro: Roberto, que horas são !? E você Antônio, anota o bovespa Fut ! Vai lá, Rodolfo pega o índice do C-Bond ! Renato, a Telemar está estável ou foi impressão ! Cláudiiiaaaa, Daiwa Bank caiu ou subiu ?!! Quanto que o Banco do Brasil faturou, Roberta ? Ei …. eu ouvi o apresentador falar em Nasdaq, Alfredo ?! Rita, cadê o telefone do telefone do Incor que eu estou tendo um ataque cardíaco ! Renato, você perdeu a CETERB !!!!

Pois é … acho que realmente estamos entrando em um assustador e “Admirável Mundo Novo” !

Compartilhe!

2 Comentários on "Geração Bloomberg"

  • andre diz

    oi cade o fantasma

  • andre diz

    hehehehehe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *