Apenas Uma Suposição

-Filho, o que você está fazendo?

-Desculpa, pai … eu posso explicar …

-Espero que sim …

-Esse poster do Bro’z, não está colado no espelho do banheiro a toa …

-Sim…

-E eu não estou fazendo isso no meu cabel…

-Que  cabelo?

-Poxa, pai … Não fala assim. Tem pouco em cima, mas ainda tem cabelo! Tá ficando parecido com o cara do pôster, olha lá! “Pans”! Tudo despenteado.

-Certo … E esse monte de creme, esses brincos em cima da pia …

-É piercing, pai. Não é brinco.

-Hmm. E desde quando você começou a gostar dessas coisas ?

-Não gosto …

-Pois é … acho que você fez a barba umas 4 vezes nesse milênio.

-É … mas tenho que mudar … Só assim vou me dar bem nessa área.

-Como assim ?

-É pai … Não tá vendo que desde que eu comecei a trampar com cinema eu só me ferrei.

-É … mais ou menos … você tava bem naquela produtora, não?

-Tava, tava sim! Mas pra fazer aquilo que eu fazia.

-Então …

-É … mas pra ser levado a sério de verdade, eu tenho que parecer um Bro’z!

-E aquela história toda de estudar … De que gente que se preocupa muito com aparência não tem conteúdo … De fazer teus curtas, ter respeito com a equipe e tal …

-Então pai … se eu assumir minha heterosexualidade, vou ter que virar um Bro’z!

-Como assim “se eu assumir”?!

-É pai! Pensa bem! Não é fácil assumir isso, hoje em dia. Hétero que não é quem nem o Bro’z, então … Putz! Não passa de assistente pro resto da vida!

-E os curtas? Você dizia que os curtas poderiam fazer as pessoas te enxerg…

-Pai! Como eu vou fazer um curta? É muito caro! O único jeito pra isso é ganhar os editais do governo. Fora isso, esquece. É uma , duas chances por ano, contra milhares de pessoas na mesma situação. Melhor virar um Bro’z.

-Mas filho … Não entendo como esse penteado, brinco, quer dizer, piercing, que mais …

-Depilação definitiva do peito, pernas e axila, olha só que lisinho! Passa mão!

-Heim!? Depilação definitiva?!

-É pai! Profissional! Isso representa praticamente um MBA para as pessoas que trabalham comigo!

-Mas …

-É assim: quem nem os Bro’z, eu vou virar “Hype”. Quando você é “Hype”, você é legal. Aí você vai nas baladas da moda, faz social. Bebe muito. Fuma uns cigarros esquisitos, toma umas pilulas sem estar doente … Batata! Daqui a pouco tou dirigindo filme!

-Peraí!

-É ! Verdade!

-Não, não. E os caras que você admirava do mercado. Como é que chamava aquele diretor?

-Então … tem gente boa mesmo, pai. Tem gente boa que até parece um Bro’z.

-Então!

-Mas são outros tempos, pai!  Pensa bem! Com os departamentos de RH e métodos de seleção que existem hoje em dia, um Silvio Santos, um Samuel Klein teriam chances de ser contratados numa grande empresa?

-Nem pensar!

-Então! No meu ramo, se eu não parecer um Bro’z, não vou poder mostrar o que sei. Na época dos caras bons de hoje em dia, devia dar pra trabalhar e crescer sem precisar parecer um Menudo.

-Sei …

-Vou ter que ser arrogante também … Meio metido, sem comprimentar ninguém que interesse, sabe?

-Não!

-É … pai! “Fala sééério” (agora tenho que usar expressões da moda, também), você já viu gente legal e educada se dar bem.

-Claro!

-Mas não era “artista”. Nesse meio, o pessoal é “artista”. Não tem “artista” normal, que nem gente comum. Tem que ser “diferente”. Não tem nada a ver com competência e profissionalismo.Tem que “chocar”!

-Vira galinha, então!

-Pai! “Você não tá entendendo”! Gente profissional e séria serve pra fazer o trabalho pesado.

-Olha, filho! Você já é bem grande, e sabe muito bem o que é bom pra você. Só não esquece do que te ensinamos aqui em casa.

-Não, pai ! Fica tranqullo! Eu vou continuar a ser normal quando não estiver trabalhando. Isso vai ser só no trampo.

-Sei não.

-É sim, e além disso (interrompendo a frase) “Pega meu esmalte em cima da minha escrivaninha” (voltando ao raciocínio), além disso …

-Esmalte?!

-É pai !

-A filho! Pelo amor de Deus!

-Que foi, gato!

-Gato!?

-Xi … o Velho surtou! Abalei!

-Ah, moleque, vem aqui que eu vou te mostrar quem vai ficar abalado!

Compartilhe!

2 Comentários on "Apenas Uma Suposição"

  • Rafael diz

    Hum . . . . . . estranho . . . . . . . . . .

  • Rafael diz

    Hum . . . . . . . . muito estranho . . . . . . . . .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *