Do que os Homens Gostam

Beto, Fábio e Cidão estavam naquele bar há horas. Todos os assuntos importantes já haviam flutuado sobre a mesa. Mulheres, carros, futebol, aqueles santos de Brasília, mulheres, emprego, aqueles santos dos seus respectivos chefes, mulheres e etc.

Como eram freqüentadores de bar semi-profissionais (ainda iriam descobrir um jeito de ganhar dinheiro com isso), não se incomodavam com os silêncios que teimam em pairar sobre boas conversas numa mesa. Sabiam que no decorrer do período o tempo abriria.

Desta vez o salvador foi Beto. Com cara de intrigado, sem saber muito bem por onde começar, soltou relutante :

– Acho que o Repórter Vesgo …
– O quê ? – replicou Cidão.
– É … acho que seria o Repórter Vesgo.
– Seria o quê ? – perguntou interessado Fábio. Ele conhecia muito bem seu colega de “semi-profissão”. Naquele mato tinha cachorro.
– Veja bem. Caso, eu disse CASO, eu fosse mulher, acho que eu escolheria dar pro Repórter Vesgo.
– HEIM?! – exclamou o Cidão.
– PRUUHF – Fábio preferiu cuspir no chão.
– É, manolos! Vamos supor que a gente virasse magicamente, mulher. Tudo bem, ia demorar um tempo pra se conformar.
– Um pouco?! – disse Cidão – Um pouco?!
– É ! Eu sei, ia ser uma merda e tal, mas vamos supor! Só nós três saberíamos que éramos os bons e velhos Fábio, Cidão e Beto.
– Certo … – disse Fábio, já entrando na história.
– Uma hora ou outra a gente ia ter que dar pra alguém. Na boa, mesmo sendo um homem dentro de uma mina, uma hora ia ter que rolar. No meu caso, eu acho que eu daria pro Vesgo.

Cidão ria contido. Ele conhecia o amigo. Fazia aquela cara de “Porra … o Vesgo?!”, mas havia de concordar que formariam um belo casal. O Beto sempre riu das bobagens do cara. Podia dar certo.

-Além do quê … – Beto continuou- … sem aquele terno marrom até que ele não é feio.
– Mas heim? – pergunta o Cidão, ainda não muito conformado com a situação. Fábio resolve apoiar o colega.
– Digo … eu sou macho, porra. Mas … vamos dizer … acho que pro “eu-feminino” do Beto, o Vesgo ia ser o cara ideal.
– Sim, sim … – murmurou baixinho Beto.
– Já não é o meu caso. Tipo. Daqui eu sou o mais feio, logo seria a mais bucha de canhão da mesa. Se fosse pra escolher, acho que daria pro Santoro. Ainda mais depois do comercial com a Nicole Kidman e tal. Mas na boa, ele é muito pro meu bico.
– Fábio ? Presta atenc- ia dizendo Cidão.
– Num interrompe o cara, mano. Num é fácil admitir essas coisas! Mulher é bicho vaidoso. A mina seria mó traumatizada e pá … – interrompeu o Beto.
– Então … – pensando – … acho que a Fábia, digo, Fabiola, vai? Pelo menos no nome eu ia poder dar uma garibada. Sei lá, acho que ia querer um cara pra me defender …
– Tem o Wanderley Silva ! – Cidão finge entrar na brincadeira, tentando avacalhar um pouco pra que não chegasse na sua vez.
– Orra, mano! Precisa ser muito mulher pra encarar o cara! Eu não ia ter tanta cancha assim! Pega leve … Tinha pensado num esquema mais de defesa intelectual. Um malandro. Um George Clooney …
O Beto é obrigado a intervir :
– Fabião … Na boa, se nem o Santoro ia ser pro teu bico, imagina o Mr. Ocean.
– Fato. – concorda Cidão, sério, começando a perceber que ficaria sozinho nessa brincadeira. Fábio continua na sua busca.
– Difícil, heim? Não tem um homem que preste hoje em dia! Porque … que nem … o Vesgo, num tou querendo roubar seu cara, Betão!
– Belê.
– O Vesgo é doidão e tal, mas já li entrevista do cara falando que na real ele é sensível e pá. Tipo, é o personagem, mas acho que ele deve ser um cara que te faria feliz. E você, com todo respeito. Seria mó gostosa. Então … pô … rola. Mas eu …
– Já sei! – grita Beto!
– Opa! – Fábio responde desesperado – Fala!
– O Gianecchini!
– Boa! – exclamaram os dois.
– O cara é gato! Esforçado, parece ser gente boa, e porra … num liga pras aparências!
– Fato! Meu número! Bom, ia dar um trampo roubar o cara da Marília Gabriela, mas tipo, vocês sabem que quando eu coloco um lance na cabeça, vou até o fim.
– Porra Fábião. Tou feliz por você, cara! Acho que você ia ser feliz com o cara! Agora …

Beto olha para Cidão, que está com o olhar fixo em uma caricatura da Seleção Brasileira de 70 colada na parede do bar. Fábio e Beto percebem a gravidade da situação. Eles esperam o tempo necessário para o amigo falar algo:

-Porra, cara. Será que eu ia ficar pra titia …
– Não cara ! Magina.
– Nunca! Impossível.
– Titia … putz. Fiquei aqui tirando sarro enquanto vocês corriam pra arranjar seus caras e acabei ficando pra trás. Eu não vou sair sozinha na balada caçando homem não!

Silêncio.

– E … pelas regras do Beto, só a gente saberia dessa história toda. Ou seja, ou eu teria aproveitado a época de caça de vocês. Ou … Titia, brother. Putz, não acredito.
Mais silêncio.
– Fato. – diz Beto.
– Fato. – concorda baixinho Fábio.

Dessa vez o silêncio pesava. O garçom passou e perguntou se queriam mais uma rodada. Ninguém respondeu. O clima estava cada vez pior.

Um bêbado da mesa de trás levantou para ir ao banheiro e acabou acertando com seu cotovelo, a cabeça do Cidão quase o derrubando da cadeira. Ele empurrou o cara de volta e antes de que falasse qualquer coisa o bêbado se adiantou :

-Mal aê! Mal aê! Se Eusébio não foi o cara em 74, não sou eu quem vou saber. Não era pra eu ter te empurrado. Mal aê!

Homens! Deixa pra lá.

Mais silêncio na mesa. Depois de alguns minutos tomando coragem, Fábio ia levantar para ir ao banheiro quando se assustou com um urro.

-AHÁ! – gritou Cidão, batendo no tampo da mesa com toda sua força!
– Que foi!? – responderam os dois amigos em coro.
– Xena!
– Heim?!
– É cara! Se eu virasse mina … eu acabaria perdendo a chance de dar prum cara na época de vocês, certo?
– Ahãn !

Cidão continua empolgado:

– Então, ia virar uma balzaca mal resolvida. Ia acabar freqüentando uns clubes de lésbicas só pra ver qual era. Ia acabar gostando. Daí … eu vivo viajando pra Los Angeles naqueles congressos da firma, certo? É ela, mano! Eu tomando meu Moccha no Hustler Café, ela entraria perdida por lá. FINALMENTE eu poderia exibir pra alguém todo meu conhecimento sobre esse maldito seriado.

Os dois amigos não ousavam discordar. Ele realmente sabia tudo da Xena. Cidão continuava radiante.

-É isso, cara! Ninguém no Mundo sabe mais dessa mina que eu! E eu nunca pude admitir que tinha tesão por ela porque senão iam me chamar de viado! É a Xena, cara! Meu homem ideal é a Xena!

Cidão não se continha com a recém descoberta. Fábio brincava, constrangido, com a bolacha de chopp. Beto, preferindo nunca ter começado a conversa, depois de relutar um pouco, acenou positivamente com a cabeça e baixinho concordou.

– É Cidão …. Xena, cara. Xena. Fato.

Fábio, que até perdeu sua vontade de ir ao banheiro, desistiu da bolacha. Aos poucos tinha que se acostumar ao fato de que uma de suas melhores amigas seria lésbica. E pior, provavelmente seria a mais completa das três. Cidão amava a Xena.
Ainda tímido, não teve como dizer outra coisa :

– É o cara, Cidão. Fato!

Compartilhe!

5 Comentários on "Do que os Homens Gostam"

  • Andrea diz

    será q a crônica foi baseada em uma conversa real? fiquei curiosa… muito boa, Ricardo. beijos

  • Kris diz

    É, já ouvi homem falando que seu lado feminino é sapatão mas gostar da princesa guerreira é fod…

  • diz

    Eu me chamaria Tarsila. Quer dizer, não que eu queira, mas é sempre bom ter uma resposta pronta.

  • Verônica Almeida diz

    Nossa Ricardo, vc ultimamente anda inspirado – 3 crônicas em um mês, nunca tinha visto isso…

    Obrigada por fazer esse mês mais alegre!

    Bjs!

  • manda diz

    :) tá ótima pra variar, moço!

    beijos pra você

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *