Pequeno detalhe

Ah, que prazer. Pequenos detalhes, pequenas coisas que trazem sentido à nossa vida. Um molho de salada com alecrim, um comercial divertido, um passe moleque num jogo desimportante. E aquele dedo mindinho do pé que bateu no cantinho do pé da cama. Só um pequeno detalhe, daqueles imprescindíveis. Ah, que dor.

Shampoo revitalizador. Está no comercial (divertidíssimo, por sinal) que o shampoo faz maravilhas para o cabelo das mulheres, inclusive dando a entender que sua mulher vai ficar tão interessante usando aquela calça branca igualzinha à das modelos que você nem vai reparar no cabelo. Realce, fios mais fortes, mais vida. Sua mulher compra, usa por duas semanas. Mesmo sem saber direito o que é, você tem certeza de que não tem nada de “realce” ali. Nem a calça branca ela comprou. Mas, na embalagem, vem o detalhe imprescindível de fazer inveja ao dedinho do pé: “para melhor utilização deste produto, mantenha o shampoo aplicado por 2 horas, enxágue, use o produto novamente e depois utilize o nosso super-condicionador com Plumb-Zoiton por mais 2 horas”.

Nunca se sabe quando um detalhe pode vir à tona. Você recebe um guia de como comer de forma saudável. “Prefira vegetais frescos. Mastigue devagar e sem pressa. Mantenha os dois pés firmes no chão. Escolha lugares agradáveis e tranqüilos”. Espere um minuto. Por que dois pés firmes no chão? Será alguma razão mística, algo como “manter ligação com a Mãe Natureza”, mesmo que o restaurante fique no décimo oitavo andar de um arranha-céu? Será que existe alguma ligação fisiológica que interfira no delicado equilíbrio entre os calcanhares e o duodeno? Não, nada disso. É só um detalhe. Mas tente almoçar balançando numa gangorra. Não vai dar certo. Ou você vai ficar enjoado ou vai manchar sua bela camisa de microfibra com o molho de salada de que você gosta. Detalhe imprescindível, toda mãe sabe disso.

Ou seja: esses detalhes imprescindíveis podem ser muito perigosos. Deveria existir algum órgão supra-nacional, capitaneado pela ONU, que zelasse pelo bom regulamento dos detalhes, de forma que todo detalhe imprescindível fosse devidamente demarcado, protocolado e acompanhado de um aviso em letras garrafais, em vermelho. Ou pelo menos acompanhado de um post-it laranja, vá lá. “Cuidado: detalhe imprescindível. Vista este sapato apenas depois das meias”.

Existiriam profissionais capacitados internacionalmente na observação, catalogação e prevenção dos detalhes imprescindíveis, para que eles não tomassem de assalto as sociedades do mundo. Ficaria tudo mais fácil, com o efeito colateral de acabar com todos os advogados.

Ou então o mundo deveria se dar conta que ou uma coisa é apenas um “detalhe” ou é “imprescindível”. Nunca as duas coisas juntas. Se o mundo fosse um pouco mais sensato, não existiriam nem o João Kléber nem esses “detalhes imprescindíveis”. Enquanto isso, você só precisa ignorar os detalhes que são realmente detalhes e prestar bastante atenção naqueles “imprescindíveis”. O complicado é saber distinguir entre os dois.

Mas isso é só um pequeno detalhe, claro.

Compartilhe!

11 Comentários on "Pequeno detalhe"

  • Murilo Boudakian Moyses diz

    Estou tão emocionado que nem vou falar nada!

  • José Ignacio diz

    Faça isso!

  • Jacaré diz

    Abra seu coração: que detalhe você deixou passar fazendo com que a parada se azedasse?

  • Jacaré diz

    Abra seu coração para nós, os curiosos. Que detalhe você deixou passar? E que transtorno isso causou?

  • Murilo Boudakian Moyses diz

    Estou tão emocionado que nem vou falar nada!

  • Rafael diz

    sem deixar escapar nenhum detalhe eu posso dizer: QUE MILAGRE!

  • Jacaré diz

    Abra seu coração para nós, os curiosos. Que detalhe você deixou passar? E que transtorno isso causou?

  • Kris diz

    Malditos detalhes…

    PS: Continue assim, para cima e para o alto!

  • anninha diz

    adoro detalhes, principalmente os de fazer inveja ao dedinho do pé! :)

    ADOREI, mocinho!

  • Realmente, vcs se superam cada vez mais. Foi perfeito!

  • Ricardo Alter diz

    Super texto. Acho que vc Volps já está pronto para iniciar a campanha “Contando a História através dos detalhes” como aquele…. é… o… Ah! sei lá, por isso que precisamos desta campanha! PEQUENOS DETALHES JÁ!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *