Macho gourmet

O mundo contemporâneo impõe exigências descomunais, sobretudo para o homem que quer seduzir. Em todas as esferas da vida social, ele precisa demonstrar proficiência fora do comum para chamar sobre si a atenção de sua doce metade. Nem mesmo na cozinha ele escapa.

Saem-se melhor aqueles favorecidos pela fortuna, em todos os sentidos do termo. Ou porque tiveram a sorte de serem agraciados com uma aparência que suscita suspiros das pretendentes – “aaaaaaaai, que gatinho!…” – ou porque dispõem de dinheiro suficiente para levá-las para jantar nos restaurantes mais caros e badalados (o que não significa que sirvam a melhor comida, mas nessas ocasiões ninguém repara muito no conteúdo do prato, já que outros sentidos estão sendo muito mais estimulados do que o paladar).

Entretanto, nem mesmo tais benesses salvam a pele do homem de hoje. O modelo que a sociedade apresenta e que muitas mulheres procuram não é apenas o sujeito garboso ou o detentor de um cartão de crédito matador. O macho atual tem que ser tudo isso e mais. Tem de provar que, para além do verniz de um jovem profissional urbano bem-aparentado e bem-sucedido, esconde-se um amante da vida simples, desapegado dos bens materiais e da sociedade de consumo, que não liga em gastar horas de seu precioso tempo botando a mão na massa (no caso, para uma quiche de aspargos), mesmo sabendo que isso vai arruinar seu esmalte (transparente) e que ele poderia pagar quinze pessoas para fazer todo o serviço melhor e mais rápido.

“Carpe diem” com “do-it-yourself”, Horácio mais a seção de importados do Pão-de-Açúcar, é isso que elas querem. Ai de nós. O que fazer?

Você pode cumprir a tarefa em grande estilo: comprar um loft com cozinha aberta, comprar os ingredientes mais sofisticados (significa “caros”), mandar entregar em casa (fica mais caro ainda), comprar panelas tipo wok ou qualquer outra que tenha aquela cor fosca charmosérrima (e custe igualmente caro), comprar livros de receitas (de preferência em francês ou inglês, são mais caros) e convidar a pequena para saborear um vinho (caro) enquanto ela te observa queimar os dedos no fogão elétrico.

Ou você pode escolher a opção “low profile”. Assusta menos, sai muito mais barato e pode ser tão eficiente quanto. É o caminho tomado por um legítimo Macho Moderno, que sabe que todas essas frescuras nada acrescentam ao savoir faire da espécie. Trata-se de preparar um prato que você saiba fazer, e para o qual necessite apenas dos apetrechos que já tem em casa e dos ingredientes que costuma adquirir. Estou falando da pizza fria.

Como no caso de qualquer outro bom jantar, a preparação começa com antecedência. Você precisa selecionar com apuro os ingredientes. Sendo um macho refinado, você já terá provado o repasto em solitário, antes de oferecê-lo à amada (ou candidata a). Sendo igualmente bem informado, terá à mão um sólido repertório de folhetos de pizzaria no qual poderá escolher o fornecedor de uma redonda de qualidade.

Tendo essa parte do plano em mente, faça contato com a beldade e apresente o convite. Se ela recusar, pare de ler esta porcaria e vá fazer algo mais útil. Se ela aceitar, anote o dia do encontro e faça a encomenda da iguaria um dia antes, pois todos sabem que a pizza fria oferece o melhor do seu sabor no dia seguinte.

Assegure-se de ter pedido uma pizza grande (oito pedaços), já que uma parte dos ingredientes costuma se perder no preparo. Ao receber o produto, consuma duas ou três fatias enquanto está quente. Afinal, o bom chef sempre prova seus pratos enquanto os prepara, e você precisa se alimentar para conseguir apreciar as emoções do grande dia. Reserve o restante. Deixe em repouso até o próximo dia pela manhã, de preferência num local apropriado, como o sofá da sala ou o chão do quarto. Então guarde na geladeira até o momento de glória. Sirva no papelão da embalagem – romanticamente projetada para refeições em casal, já que se divide em duas metades. Acompanha refrigerante sem gás, ligeiramente morno, que você terá deixado para fora da geladeira no dia anterior.

Com um jantar desses, sua noite será inesquecível!

Compartilhe!

6 Comentários on "Macho gourmet"

  • Van diz

    Inesquecível… Faltou falar sobre um equipamento essencial para acompanhar o jantar: TELEVISÃO LIGADA!!!

  • Anônimo diz

    Passando jogo de futebol, claro.

  • diz

    (Esse foi meu.)

  • malena diz

    ah, mas vai ser inesquecível mesmo! CREDO, heheheheheheh

  • Credo, morri de rir. A pizza fria foi impagável.

Trackbacks

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *